Combates aos focos de incêndios na Chapada Diamantina são intensificados; confira avanços

Postado em nov 20 2015 - 12:10am por Jornal da Chapada
foto5

Brigadistas atuam para conter chamas nas regiões atingidas dentro e fora do Parque Nacional da Chapada Diamantina | FOTO: Dmitri de Igatu |

Nas últimas semanas, a Chapada Diamantina tem passado pelo maior incêndio de sua história, onde milhares de hectares já foram consumidos pelo fogo. Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão responsável pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina, este é o pior cenário para combate a incêndios, “pois a demanda para o controle do fogo se torna maior do que os recursos disponíveis”, afirma o instituto em nota.

Desde o dia 26 de outubro, chamas vêm acometendo o Parque de forma grave e cumulativa, antes mesmo de que um deles seja extinto, outro se inicia. Atualmente, os principais focos estão concentrados na região do Rio Mucugezinho, em Lençóis, no Vale do Capão, em Palmeiras, Seabra, Ibicoara e Mucugê. Também foram encontrados focos em Andaraí, além do município de Jacobina, na Chapada Norte, onde o fogo ameaça chegar na cidade pelas Serras dos bairros da Bananeira e do Leader.

Leia também:
Chapada: Mucugê consegue controlar dois dos três focos de incêndios da região
MPF vai investigar incêndios florestais que destroem a Chapada Diamantina
Massa de ar quente volta a ganhar força e diminui a nebulosidade e chance de chuvas na Chapada
Incêndio no Vale do Capão preocupa combatentes; ICMBio segue atuando em três focos
Fogo na Chapada: Aeronave da FAB lança 48 mil litros de água em Mucugê e Morro Branco

Vídeo de combate a incêndio no Mucugezinho:

Rio Mucugezinho
O foco às margens do rio Mucugezinho, próximo à BR-242, atingiu maiores proporções, avançando rapidamente para o sentido sul e com menor intensidade para o sentido norte, chegando próximo do Parque Municipal do Morro do Pai Inácio e da comunidade de Campos de São João. Apesar disso, este não é o incêndio mais preocupante no momento, pois sua frente ativa no sentido da comunidade Barro Branco, município de Lençóis, já foi combatida.

Outro vídeo de combate a incêndio na região do Mucugezinho:

Vale do Capão
Por ser um local de difícil acesso, às vezes intransponível a pé, repleto de cânions e fendas rochosas profundas, com muita matéria orgânica acumulada, o incêndio no Morro Branco do Vale do Capão, município de Palmeiras, é um dos que mais preocupa. A brigada voluntária Associação de Condutores de Visitantes Vale do Capão (ACV-VC), a equipe do ICMBio e bombeiros têm lutado contra esse incêndio ininterruptamente, evitando que áreas próximas da comunidade do Capão sejam afetadas.

Confira vídeo capturado por drone na região entre Morro Branco e Rasão (Vale do Capão):

Segundo nota publicada pelo ACV-VC, cerca de 50 brigadistas que atuam na área se dividiram em dois focos, uma parte ficará na noite desta quinta (19) e na madrugada (20) em combate, enquanto a outra equipe estará fazendo o rescaldo. “Estamos mobilizando duas brigadas para amanhã [20] cedo. Uma para continuar o rescaldo no Morro Branco e outra para substituir a que vai dormir na serra”. Ainda de acordo com informações da brigada da associação, o fogo continua no sentido Gerais da Moitinha, em um lugar conhecido como Lages. “Os brigadistas estão conseguindo amenizar os focos”.

Fotos da ACV-VC do fogo na área do Morro Branco:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na nota, a ACV-VC agradece as doações e os estudantes que organizaram os donativos. “Continuamos recebendo doações de vários lugares incluindo Salvador e de outras regiões. As crianças da escola municipal do Vale do Capão nos ajudaram hoje na sede na organização dos donativos recebidos”. A associação informa ainda que, com as colaborações conseguiram comprar mais lanternas de cabeça e coturnos, mas que ainda precisam de balaclava (toca ninja – gorro confeccionado normalmente com malha de lã).

Andaraí
No município de Andaraí, o brigadista Guido Paraguassu, em contato com o Jornal da Chapada, explica que há um foco de incêndio na Serra da Onça, para o lado do Roncando. “Está muito forte e falta equipamentos de campo e máscaras para o combate”, explica. Não se tem detalhes deste fogo, mas as chamas são avistadas de longe

Fotos de Tayne Luz da queimada em Ibicoara:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ibicoara
Na região de Ibicoara, o fogo castigou a região do Serra da Águia e, depois de combatido e debelado, surgiu novo foco no Vale do Lacrau. O fogo de turfas ainda é uma ameaça no Vale do Lacrau, e segue sendo monitorado por brigadistas voluntários.

Confira vídeo do fogo em Jacobina:

Jacobina
Na Chapada Norte, o município de Jacobina vem sofrendo há dois dias com o fogo nas Serras dos bairros da Bananeira e do Leader. Brigadistas voluntários e membros da Secretaria de Meio Ambiente seguem combatendo as chamas. Relatos de moradores dão conta que o incêndio aconteceu devido à queima de lixo.

Confira o vídeo dos brigadistas em Seabra cobrando apoio para conter o fogo:

Mucugê
Confira aqui informações atualizadas dos incêndios que atingem diferentes regiões de Mucugê, inclusive no limite do Parque Nacional.

Combatentes e colaboradores
As atividades de combate aos incêndios na região contam com o apoio do Corpo de Bombeiros do Estado da Bahia, da brigada do Prev Fogo/IBAMA Rosely Nunes. As ações foram reforçadas com a chegada de sete brigadistas do Parque Nacional do Pau Brasil (Porto Seguro), pelas brigadas voluntárias dos municípios de Lençóis (BRAL e BVL), Palmeiras (Vale do Capão, Barra, Tejuco e Brigada Carcará), Mucugê (Barriguda), Piatã, Ibicoara (ACV-IB, Bicho do Mato e Radical Chapada), Barra da Estiva (Guerreiros) Andaraí (CIFA).

Fotos de brigadistas em ação nos combates a incêndios na Chapada:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Também contam com a ajuda das prefeituras de Palmeiras, Lençóis, Mucugê, Andaraí, Ibicoara, Fazenda Igarashi, Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), estudantes do Instituto Federal da Bahia (Ifba) do Campus Seabra, Grupo Ambientalista de Palmeiras (GAP). Além da solidariedade de diversos comerciantes e cidadãos de vários municípios da Chapada. Ainda encontram-se na região, dando apoio aos combates, helicópteros e aviões do IBAMA e Governo do Estado da Bahia. As aeronaves são fundamentais para o transporte dos brigadistas até as áreas de incêndio mais remotas.

Jornal da Chapada

Leia também:
Incêndios criminosos são debelados na Chapada Diamantina, diz governo
Conversa bonita e mãos cheias de doces não resolvem o fogo na Chapada, diz presidente da Cifa
Secretário diz que incêndio na Chapada atinge 15 mil hectares: ‘Talvez não se possa superar’
Rui se reúne com representantes de brigadistas e diz que momento é de crise; confira vídeo
Campanhas de universidades arrecadam doações para brigadistas que combatem o fogo na Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

3 Comentários Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.