Casa de Jorge Amado e Zélia Gattai vai virar memorial

casa

O Memorial Casa do Rio Vermelho – Jorge Amado e Zélia Gattai tem um grande acervo cultural | FOTO: Reprodução |

A residência onde viveu o casal de escritores Jorge Amado e Zélia Gattai, na rua Alagoinhas número 33, no bairro do Rio Vermelho, Salvador, no período de 1964-2001, vai se tornar um memorial de visitação pública. O termo de cessão para o uso da casa será celebrado entre a Prefeitura e a família Amado na próxima sexta-feira (31), às 11h, na Casa do Rio Vermelho. Na oportunidade, o prefeito ACM Neto, acompanho do secretário de Desenvolvimento, Turismo e Cultura, Guilherme Bellintani, vai explicar como será viabilizado o projeto.

O Memorial Casa do Rio Vermelho – Jorge Amado e Zélia Gattai tem um grande acervo cultural, desde peças de decoração de artistas plásticos famosos como Carybé e Calazans até as cinzas do casal depositadas sob uma mangueira no quintal da casa. Durante o período em viveram na casa, receberam visitas de artistas e intelectuais como a do chileno Pablo Neruda e do comediante brasileiro Zé Trindade.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.