AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Pesquisa que indica apoio a ataques a mulheres está errada, diz IPEA

nana
Os números revoltaram as mulheres que iniciaram um protesto nas redes sociais contra o estupro no país | FOTO: Reprodução/Facebook |

O Ipea divulgou nesta sexta-feira uma nota reconhecendo que houve erro na divulgação dos números da pesquisa. Segundo o Ipea, por uma troca nos gráficos, o resultado divulgado nos erros. Os percentuais corretos seriam: 26% das pessoas concordam com a afirmação de que “mulheres que usam roupas curtas merecem ser atacadas” e 70% discordam da frase.

Leia também:
Valesca Popozuda entra na campanha contra o estupro e posta foto nua
Mulheres protestam contra quem acha que mostrar corpo justifica abuso
65% dos brasileiros acham que mulher de roupa curta merece ser atacada

O diretor da área pediu a sua exoneração assim que o erro foi identificado. Ainda por meio de uma nota, o Ipea divulgou outras correções do resultado. Em relação à resposta de que “o que acontece com o casal não interessa aos outros”, o resultado correto seria de que 13,1% discordam e 47,2% concordam totalmente. Em relação à sentença de que “em briga de marido e colher não se mete a colher”, 11,1% discordam e 58,4% concordam totalmente.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas