Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolícia

SSP divulga números de Crimes Violentos Letais Intencionais em Salvador

ilustra
O secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, disse que o mês de abril foi atípico, devido à greve da PM | FOTO: Reprodução/Arquivo |

Ao contrário da tendência de redução de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) registrada desde o início do ano – até março, Salvador apresentou redução de 14% -, os casos ocorridos entre janeiro e abril representaram aumento de 2,8% na capital. A maior parte dos crimes foi cometida durante os três dias de greve da Polícia Militar da Bahia, entre 15 e 17 do mês passado. Segundo dados apresentados na reunião quinzenal do Comitê Executivo do Programa Pacto pela Vida, realizada com a presença do governador Jaques Wagner nesta quinta-feira (8), na sede do Ministério Público Estadual, de janeiro a abril deste ano, ocorreram 555 CVLIs em Salvador e 294 na região metropolitana.

O secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, disse que o mês de abril foi atípico, devido à greve da PM, e que os resultados apresentados não correspondem aos avanços obtidos nos quase três anos do programa. “Em 2013 houve decréscimo nos índices de homicídios da ordem de 8%. Foram quase 500 vidas preservadas. Nos três primeiros meses deste ano, a redução na capital era de 14%. Já estamos voltando à mesma dinâmica do início do ano. A nossa meta é recuperar todos estes indicadores”.

Outros números
Em números absolutos, de janeiro a abril, Salvador teve 15 registros a mais, e a região metropolitana, 31 em relação a 2013. As Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisps) do Rio Vermelho, Simões Filho, Dias D’Ávila e Candeias conseguiram manter os índices de redução. Nas Aisps da Pituba, Amaralina, Nordeste de Amaralina, Boca do Rio e Brotas, os números permaneceram estáveis.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios