Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Marcelo Nilo diz que não vai brigar para indicar nome à suplência de Otto

nilo
O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo | FOTO: Robson Mendes/Correio |

O presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), afirmou que não vai impor o nome do ex-reitor da Uesb Abel Rebouças para ser o candidato a suplente de Otto Alencar (PSD), no Senado. “O PDT não vai disputar. Vai ser consenso”, disse descartando briga com o presidente da legenda, deputado federal Félix Mendonça, que quer indicar Marilda Barbosa, ex-candidata a prefeita de Itaparica. Apesar de estar numa linha ‘paz e amor’, Nilo virou cabo eleitoral de Abel. “Ele foi reitor, é da área de educação, é bem conhecido”, pontuou as características do ex-reitor e seu ‘candidato’ a suplente.

Leia também:
Políticos devem assumir cadeiras vagas nos Tribunais de Contas na Bahia

Em entrevista à rádio Tudo FM, Nilo também explicou como vai acontecer a escolha dos nomes para os tribunais de Contas do Estado e dos Municípios. As duas vagas no TCE são de indicação dos deputados. João Bonfim (PDT) já está inscrito e tem o aval de 46 parlamentares. Outro nome, desta vez a ser indicado pelos governistas, é o de Zezéu Ribeiro. Para Nilo, no entanto, ele terá adversário indicado pela oposição, que não tem número suficiente para emplacar. Responsável pela indicação do TCM, Jaques Wagner vai chancelar o deputado federal Mário Negromonte, fruto de acordo para o apoio do PP ao candidato Rui Costa.

Segundo Nilo, as inscrições para as vagas nos tribunais estarão abertas até as 18h da próxima segunda (26). O objetivo do pedetista é sabatinar os candidatos na Comissão de Constituição e Justiça da Casa na próxima terça (27) e realizar a votação na quarta (28). Para ficar com a vaga, é necessário ter pelo menos 32 votos dos deputados. Do Bocão News.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios