Chapada: Primos envolvidos na morte de comerciante em Rio de Contas são presos

algema

Em 17 de fevereiro deste ano a dupla interceptou o veículo conduzido pelo comerciante, atirou nele e em seu sobrinho, que sobreviveu ao ataque, e retirou de um cofre instalado no carro diversas joias, avaliadas em R$ 300 mil | FOTO: Meramente Ilustrativa |

Três integrantes de uma mesma família, envolvidos no latrocínio de um vendedor de joias ocorrido há quatro meses na região de Rio de Contas, foram presos na manhã desta terça-feira (10), simultaneamente, naquele município baiano e na cidade paulista de Santo André. Anderson da Silva Viana, autor dos disparos que mataram o comerciante Miguel Pires de Carvalho, será recambiado de São Paulo para Rio de Contas, onde já estão presos seus primos Aníbal Júnior e Monique Gabriele Freitas Viana.

Cumprindo o mandado de prisão temporária expedido pela Justiça da Bahia, policiais civis de São Paulo capturaram Anderson em sua residência, na região do ABC, onde estava refugiado desde o assassinato de Miguel, que foi emboscado por ele e um comparsa identificado como Alex Alves Pereira, num trecho da rodovia BA-148, entre as cidade de Rio de Contas e Livramento de Nossa Senhora. A prisão de Alex já foi solicitada à Justiça pelo titular da Delegacia Territorial (DT) de Rio de Contas, delegado Jackson Trindade.

Joias avaliadas em R$ 300 mil
Em 17 de fevereiro deste ano a dupla interceptou o veículo Corola de cor prata conduzido pelo comerciante, atirou nele e em seu sobrinho de prenome Alan, que sobreviveu ao ataque, quando foi retirado de um cofre instalado no carro diversas joias em prata, avaliadas em R$ 300 mil. As vítimas e o veículo foram abandonados em um aterro sanitário em Livramento de Nossa Senhora e, em seguida, os criminosos fugiram para São Paulo em um veículo Ford Escort, de cor vermelha. “As investigações apontaram as participações de Anderson e Alex no latrocínio e revelaram indícios da autoria intelectual dos irmãos Monique e Anibal”, afirmou o delegado Jackson Trindade.

Ajudaram a planejar o crime
Proprietários de uma loja de revenda de joias em Rio de Contas, os primos de Anderson teriam ajudado a planejar o crime e fornecido aos assaltantes informações sobre a rotina de Miguel, distribuidor de joias de prata, em vários municípios baianos. Monique e Anibal estão custodiados na DT/Rio de Contas, onde Anderson também ficará à disposição da Justiça, quando for transferido de São Paulo para a Bahia. Em outubro do ano passado, ele e Alex Alves Pereira roubaram, na cidade de Érico Cardoso, também localizada na região da Chapada Diamantina, diversas barras de ouro avaliadas em R$ 140 mil, de um comerciante local.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.