Copa 2014: Chile joga “em casa” e vence a Austrália pelo Grupo B

cuiabá

Com o resultado, Chile e Holanda lideram o grupo B com três pontos cada | FOTO: Reprodução |

O Chile confirmou, na noite desta sexta (13), o favoritismo sobre a Austrália. Mesmo apresentando um futebol irregular, venceu por 3 a 1 e terminou a primeira rodada em segundo lugar no Grupo B. Alexis Sánchez, Valdívia e Beausejour marcaram para os chilenos e Cahill descontou para o time da Oceania, em uma partida com atmosfera de “Libertadores da América”. Alguns desavisados poderiam pensar que o jogo era em Santiago, e não em Cuiabá, como pode ser visto antes mesmo do início da partida. A exemplo do que fizeram os brasileiros na quinta (12), a torcida chilena, presente em peso no estádio, cantou, a plenos pulmões, parte do hino chileno à capela. Há tempos que a Copa do Mundo não era tão Sul-Americana.

Já com a bola rolando, os primeiros dez minutos de jogo mostraram equilíbrio, com os dois times buscando a posse de bola. Mas a torcida chilena mostrou ser o 12º jogador do seu time e empurrou seus jogadores para o ataque. A atmosfera vivida na Arena Pantanal se assemelhava aos jogos da Taça Libertadores da América, disputada entre clubes da América do Sul e do México. Assim, o time chileno devolveu o apoio aos 11 minutos de jogo, com um gol de Alexis Sánchez. Sequer deu tempo dos australianos se recomporem porque, dois minutos depois Valdívia ampliou o placar com um belo chute da entrada da área, levando o torcedor ao delírio. O resultado apagou o ímpeto da Austrália, que deixou o adversário dominar as ações do jogo. Os chilenos, porém, não conseguiam criar chances claras de gol.

Esperando o momento certo de atacar, os australianos diminuíram o placar ainda no primeiro tempo, aos 34 minutos. Após roubada de bola, Franjic cruzou na área para Cahill, que venceu o goleiro Bravo e marcou o primeiro gol do país nesta Copa do Mundo. O Chile tentou dominar novamente a partida no segundo tempo, mas não conseguia entrar na área adversária com possibilidade de finalizar. Todo no ataque, o Chile abriu espaços e a Austrália, aos 7 minutos, assustou a torcida marcando um gol, corretamente anulado pelo árbitro, que viu Cahill impedido. A Austrália insistiu três minutos depois, com um chute de Bresciano, mas Bravo fez ótima defesa.

O jogo ficou mais aberto. Aos 13 minutos Vargas venceu o goleiro australiano com um leve toque na bola, mas a defesa salvou o gol em cima da linha. A Austrália, no entanto, não se assustou com o perigo e continuou tentando o empate, enfrentando a defesa adversária e a torcida, que cantava e apoiava os sul-americanos.

O time da Oceania, no entanto, não conseguiu superar o goleiro Bravo e suas próprias limitações, e aos 46 minutos – nos descontos – veio o golpe de misericórdia. Beausejour acertou um belo chute de longe e decretou o placar final de três a um para o Chile. O gol, inclusive, expôs uma brecha no sistema de segurança da Arena Pantanal. Vários rojões foram disparados pela torcida dentro do estádio, mesmo tal artefato sendo proibido nas partidas do Mundial. A Agência Brasil procurou a assessoria de comunicação da Fifa para esclarecer o caso e aguarda retorno.

Com o resultado, Chile e Holanda lideram o grupo B com três pontos cada. Os europeus, porém, passam à frente no critério do saldo de gols, após goleada sobre a Espanha. Austrália e Espanha ainda não conquistaram pontos na Copa do Mundo e precisam buscar a recuperação. Na próxima rodada, dia 18, o Chile enfrenta a Espanha, no Rio de Janeiro, e a Austrália pega a Holanda, em Porto Alegre. Da Agência Brasil.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.