Conselho de Ética ouve testemunhas do “caso Luiz Argôlo” no dia 15

Postado em jul 5 2014 - 1:35pm por Jornal da Chapada
argolo

O deputado Luiz Argôlo, do partido Solidariedade, é suspeito de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef | FOTO: Reprodução |

O 1º Vice-Presidente do Conselho de Ética, deputado José Carlos Araújo (PSD-BA), agendou para o próximo dia 9, a oitiva de testemunhas no caso do deputado Luiz Argôlo (SD-BA). Atendendo o plano de trabalho do relator da representação, deputado Marcos Rogério (PDT-RO), o colegiado deverá ouvir Vanilton Bezerra, chefe de gabinete do deputado Luiz Argôlo, que de acordo com reportagem veiculada na Revista Veja, em abril deste ano, recebeu R$ 120 mil do doleiro Alberto Youssef, e Júlio Gonçalves de Lima Filho, comerciante de gado.

Segundo matéria do jornal Folha de São Paulo Júlio confirmou ter feito negócios com o deputado, o qual teria pedido a Youssef que depositasse RS 60 mil na conta de Júlio. O Deputado Marcos Rogério achou pertinente a data, além de ratificar a importância do andamento dos trabalhos do colegiado, mesmo com a Copa do Mundo, que alterou o calendário de funcionamento dos trabalhos no Colegiado.

O deputado Luiz Argôlo, do partido Solidariedade, é suspeito de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal por liderar de esquema de lavagem de dinheiro em todo o país e pode, caso seja considerado culpado, perder os direitos políticos por oito anos. Do site Bocão News.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.