Chapa da oposição protesta contra caos da saúde em Caculé

Postado em jul 27 2014 - 12:22pm por Jornal da Chapada
valter

O candidato Paulo Souto no município de Caculé com ACM Neto | FOTO: Valter Pontes/Coperphoto |

O caos da saúde pública na Bahia foi a tônica do comício da chapa majoritária da coligação “Unidos pela Bahia”, em Caculé, na noite deste sábado (26). Novamente uma multidão se reuniu na praça para ouvir os candidatos Paulo Souto, a governador, e Geddel Vieira Lima, a senador. Os prefeitos ACM Neto, de Salvador, e José Ronaldo, de Feira de Santana também participaram do evento político. A situação calamitosa do atendimento à saúde em Vitória da Conquista, denunciada pela imprensa nacional, no portal UOL, serviu de exemplo para os protestos de Paulo Souto e Geddel, que, neste domingo (27), estarão em Nazaré das Farinhas e Cansanção.

Trechos da reportagem lida por Geddel expuseram a gravidade da saúde pública em Vitória da Conquista, onde há falta de leitos e superlotação no hospital estadual, enquanto outras unidades de atendimento nunca ficam prontas para atender a população. A cidade é administrada por um prefeito do PT, mesmo partido do governador Jaques Wagner e da presidente Dilma Rousseff. Na terceira maior cidade da Bahia, a reportagem relata o caso de um paciente que permaneceu 40 dias numa maca, no corredor do hospital geral, aguardando uma cirurgia. O procedimento não atrasaria tanto, se estivesse funcionando a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), cuja construção se arrasta ao lado do hospital.

“Esta UPA de Conquista em atraso não é um caso isolado. Em Salvador, vizinha ao hospital estadual Roberto Santos, há outra UPA que há quatro anos não sai do papel. E, em Barreiras, acontece o mesmo”, observou Paulo Souto, demonstrando que, ao contrário do que prega o PT, não basta ser amigo do governador e do presidente para fazer uma boa gestão municipal. “É preciso ter competência. E aqui, nós temos os prefeitos ACM Neto e José Ronaldo, que trabalham com eficiência sem a ajuda dos governos estadual e federal. ACM Neto, por exemplo, já inaugurou duas UPAs na capital e vai inaugurar mais sete até o final deste ano”, afirmou Paulo Souto.

O prefeito ACM Neto, por sua vez, foi veemente ao criticar o discurso petista de alinhamento político: “Esse é o discurso do medo, da chantagem, da tentativa de intimidar as pessoas, mas não passa de conversa fiada. Para fazer uma boa gestão municipal, é preciso ser sério, honesto, trabalhador, gostar do povo e, acima de tudo, ter palavra”. Para Geddel, a reportagem da imprensa nacional provou ser lero-lero a história de que, para fazer uma boa administração pública, é preciso ser do mesmo time. Segundo ele, Vitória da Conquista é um exemplo gritante da falácia deste argumento diante do sofrimento dos conquistenses com o caos da saúde no município.

Ao lado do prefeito de Caculé, Beto Maradona, do ex Luciano Ribeiro, candidato a deputado estadual, e do deputado federal Cláudio Cajado, Paulo Souto anunciou que, no caso de eleito, vai aumentar a capacidade de atendimento do hospital de Caetité para melhorar o serviço de saúde a toda região. “O povo de Caculé não vai mais precisar ir para Guanambi ou Conquista”. Assinalando que os dias do PT estão contados, o prefeito ACM Neto foi incisivo ao estabelecer a data certa para construir um futuro diferente para a Bahia e para o Brasil. “É o dia cinco de outubro, quando elegeremos Paulo Souto, governador, Geddel, senador, e Aécio Neves, presidente”.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.