Consulta Popular reafirma relação estratégica com Valmir Assunção

Postado em ago 19 2014 - 6:00pm por Jornal da Chapada
jonas

Valmir Assunção durante encontro com membros da organização política Consulta Popular | FOTO: Jonas Santos |

Reforma política, crise internacional, compromissos da esquerda no Brasil, cenários políticos nacional e mundial, retomada da formação de base de quadros para a política, além da eleição de 2014. Esses foram alguns dos temas debatidos no encontro entre apoiadores, simpatizantes e participantes da campanha de reeleição do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), na segunda-feira (18), no comitê central em Salvador. Os debates tiveram a participação direta de membros da organização política “Consulta Popular”, que reafirmaram a relação estratégica entre o deputado petista, os movimentos sociais e o partido, principalmente no fortalecimento da manutenção do mandato que apresenta esse elo. O encontro com políticos ainda defendeu a reeleição de Dilma, para presidente, e a de Rui Costa para governador da Bahia.

outra

Valmir fala para membros do Consulta Popular | FOTO: Jonas Santos |

“É preciso mais participação popular nos debates e que ocupemos mais espaços de poder na sociedade e no governo para continuarmos as transformações sociais no país. Precisamos também avançar para termos mais parlamentares de esquerda e voltados para as causas dos movimentos sociais, tanto de luta pela terra, como em defesa dos direitos humanos. Atualmente somente dois deputados são ligados aos sem terras. Por exemplo, a grande maioria do Congresso é formada por políticos empresários”, aponta Valmir em discurso junto com o membro da direção executiva nacional do MST, Márcio Matos, e do membro do diretório estadual do PT, Murilo Brito. Todos componentes da Esquerda Popular Socialista (EPS), tendência interna do PT.

De acordo com o representante da direção nacional da Consulta Popular, Mário Neto, a conjuntura política exige que os lutadores e lutadoras do povo invistam num tripé: formação política, organização popular e lutas de massas. “Nesse momento de eleições, as forças populares não podem ‘titubear’, devem ter clareza do que realmente está em jogo e dedicar esforços para reeleição de Dilma Rousseff. Mais do que isso, para nós, do campo dos movimentos sociais é central reeleger Valmir Assunção”, aponta Mário. Ainda de acordo com o dirigente, o deputado defende a proposta da Assembleia Constituinte Já, para mudar o sistema político brasileiro, colaborando em todo o país, na construção do Plebiscito Popular.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.