Goleiro do Santos acusa torcida do Grêmio de racismo: “macaco e preto fedido, dói”

Postado em ago 29 2014 - 10:05am por Jornal da Chapada
aranha

O goleiro Aranha reclama do comportamento de torcedores gremistas que o insultavam na Arena | FOTO: Diego Guichard |

Após a vitória do Santos diante do Grêmio por 2 a 0 nesta quinta-feira, na Arena Grêmio, em duelo válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil, o goleiro Aranha deixou o gramado acusando a torcida gaúcha de racismo. Segundo o camisa 1, os torcedores o xingaram de “preto fedido” e fizeram um coro rápido de macaco das arquibancadas. “Da outra vez que a gente veio jogar, estava passando campanha contra o racismo no telão, não é por acaso. Eu estava no gol, xingar, pegar no pé, normal. Chamaram-me de preto fedido, cambada de preto. Começou aquele corinho de macaco. Eu pedi para o cinegrafista filmar, mas já tinham feito. Eu fico p…, desculpe o palavrão. Dói, dói. Quando me chamaram de preto, eu disso que sou preto sim, sou negão sim. Sempre tem alguns racistas aqui no meio. Está dado o recado para ficar esperto para a próxima partida. Hoje tem leis, mas no futebol o torcedor usa de várias maneiras de desestabilizar os jogadores”, afirmou Aranha.

As câmeras de televisão da ESPN Brasil registraram o momento em que os torcedores imitam macaco em coro das arquibancadas para provocar Aranha. Além disso, as imagens mostram uma torcedora xingando o goleiro de macaco. Apesar de todas as imagens registradas, do longo desabafo de Aranha após o jogo e das manifestações favoráveis ao goleiro por parte de jogadores santistas e gremistas, ele não quis prestar queixa na saída da Arena.

Casos anteriores
É a segunda vez que um jogador do Santos é alvo de racismo nesta temporada. Em março deste ano, o volante Arouca foi xingando de macaco por alguns torcedores do Mogi Mirim no interior de São Paulo. Os insultos ocorreram quando o volante santista concedia entrevista coletiva na saída de campo. O departamento de marketing do Santos fez uma campanha contra o racismo na época.

Não é a primeira vez que a torcida do Grêmio é acusada de racismo neste ano. O zagueiro Paulão, do Internacional, acusou um torcedor gremista de atos racistas na saída de campo da Arena após o Gre-Nal disputado pelo Campeonato Gaúcho no primeiro semestre. O defensor deixava o gramado e ouviu gritos de macaco das cadeiras do estádio. Prontamente ele ‘encarou’ o torcedor e aplaudiu ironicamente.

“Tá fugindo, moleque? Vem cá fazer o que você estava fazendo”, gritava Paulão ao torcedor que ficava na última fila de cadeiras. O responsável pelo ato prontamente deixou o local sem ser identificado no primeiro momento. Irritado, Paulão começou a aplaudir ironicamente o torcedor. “Volta aqui”, gritava. Após alguns minutos o zagueiro do Internacional foi levado para os vestiários ainda reclamando muito do ocorrido. “Torcida de m… fala mal de preto. Fizeram gritos de macacos para o Paulão”, reclamou Willians. “Não vale a pena ir na polícia. Torcida de m…”, completou irritado. Matéria extraído do Portal UOL.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

1 Comentário Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.