Chapada: Vigilante ferido após ataque a carro-forte em América Dourada diz que melhora é ‘milagre’

américa dourado

Três seguranças e o motorista ficaram feridos durante o assalto | FOTO: Mauro Bruno |

Um dos vigilantes feridos na explosão do carro-forte, atacado por criminosos perto de América Dourada, na Chapada Diamantina, enquanto recolhia dinheiro, no dia 18 de julho, recebeu alta médica no dia 20 de agosto. Nesta segunda-feira (1°), ele disse ao Portal G1 que sua recuperação foi um “milagre de Deus”. Willian Ramos não lembra detalhes do ataque, mas conta como foi atingido pelos assaltantes. “As coisas estão vindo devagarzinho. Eu lembro que os bandidos vieram, a gente conseguiu reagir na primeira ação deles, depois eles atiraram nos pneus de trás, o carro capotou e foi explodido três vezes comigo e um colega dentro. A partir daí, não lembro mais de nada”, relata.

Um deles, Ivan Lúcio da Silva, faleceu no dia 24 de julho. “A dor é grande por causa da perda do colega. Ele ficou comigo dentro do carro. Gostaria de agradecer a ele a minha vida”, disse. A vítima se recupera na casa da família, que fica na cidade de Lapão, cidade a cerca de 12 Km de Irecê. “Depois de receber alta, fiquei mais uma semana em Salvador, agora estou em Lapão. Tive um ataque cardíaco quando estava internado, mas, graças a Deus, estou melhor. Ainda estou em recuperação, com fé em Deus, em três ou quatro meses estou 100% novamente”, conta.

Willian Ramos, que é também lutador de jiu-jítsu explica que não tem data para voltar a lutar e que, na próxima semana, começa a fazer sessões de fisioterapia. “A expectativa para voltar [lutar] está grande. É uma das coisas que estou com mais com vontade de voltar e trazer”, diz, em tom de empolgação. A vítima atuava como segurança durante o assalto, mas também representa o Esporte Clube Bahia em competições de jiu jitsu.

Ele está caminhando com ajuda de muletas, fazendo curativo nas lesões e ainda tem dores no joelho esquerdo, mas disse que se sente forte e, em breve, deve voltar a trabalhar como segurança. “Tenho confiança em Deus e Ele vai me proteger. Assim que puder, vou voltar a trabalhar”, conta. Para a recuperação, o segurança conta que está recebendo ajuda do irmão, da esposa e da mãe. Atualmente, ele está morando na casa da mãe com a esposa e os quatro filhos. Um deles é filho biológico de um dos seus irmãos que morreu em um acidente de carro.

Caso
A bordo de duas caminhonetes reforçadas com chapas de ferro, uma quadrilha com quase 15 pessoas conseguiu capotar e explodir um carro-forte que recolhia dinheiro da região de América Dourada, na região da Chapada Diamantina, na tarde de sexta-feira (18). Três seguranças e o motorista ficaram feridos. O crime aconteceu na BA-052, a 4 km da cidade.

A suspeita da polícia é que a quadrilha usou metralhadora antiaérea contra o veículo, tendo em vista os cartuchos encontrados e a potência do disparo, que ultrapassou a blindagem do carro. Os criminosos conseguiram fugir e, antes, chegaram a explodir os carros usados na ação. Extraído do Portal G1.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.