Motorista de candidato é liberado pela polícia e R$ 180 mil são apreendidos

Postado em set 12 2014 - 8:08pm por Jornal da Chapada
banco

Dinheiro apreendido na Bahia estava sob banco traseiro de veículo | FOTO: Reprodução/TV Bahia |

O motorista do senador Wellington Dias (PT), candidato ao governo do Piauí, foi liberado da delegacia de Barreiras, no oeste da Bahia, após ficar detido por cerca de quatro horas para investigação da polícia sobre a origem dos R$ 180 mil, em espécie, que foram encontrados com ele na quinta-feira (11), dentro de um carro. De acordo com informações do delegado Francisco de Sá, como “transportar dinheiro dentro do território nacional não é crime”, ele foi ouvido e liberado ainda na noite de quinta-feira. Já o homem que conduzia o veículo flagrado levando dinheiro permaneceu preso na delegacia de Barreiras porque, segundo a polícia, apresentou uma CNH falsa.

Em nota à imprensa, a equipe do senador Wellington Dias informou que o servidor do Senado está de férias e em viagem pessoal, enfatizando que não há qualquer relação do fato com o político. “Ele [servidor do Senado] terá que provar a origem desse dinheiro. Se for fruto de uma situação ilícita, até que se prove, não posso manter ninguém preso”, afirmou o delegado ao Portl G1 na manhã desta sexta-feira (12). Ainda conforme o delegado, o dinheiro ficou apreendido na delegacia e será feito um depósito judicial em favor da Justiça Federal até que a situação seja totalmente esclarecida. “A polícia vai investigar e a Justiça Federal decide o que deverá ser feito depois”, completou o delegado baiano.

Caso
Um montante de R$ 180 mil, em espécie, foi encontrado dentro de um carro no Km-805 da BR-242, na cidade de Barreiras, oeste da Bahia, durante fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Duas pessoas foram conduzidas à delegacia. Uma delas, segundo o delegado Francisco de Sá, informou que é motorista do senador Wellington Dias (PT), candidato ao governo do Piauí, e apresentou crachá de identificação do Senado. Ele estava no veículo como passageiro, tinha saído de Brasília e informou ter como destino ao interior do Piauí.

De acordo com o delegado, o servidor público não informou a origem do dinheiro, mas afirmou que ele seria usado para a compra de fazenda e que não há relação com o candidato. “Ele disse que o senador não tem nada a ver com a situação”, afirmou o delegado. O dinheiro era transportado debaixo do banco traseiro do veículo. Extraído do Portal G1.

Íntegra da nota do senador Wellington Dias:

“O senador Wellington Dias (PT-PI) esclarece que não tem qualquer relação com o fato ocorrido no município de Barreiras, na Bahia, envolvendo o senhor José Martinho Ferreira de Araújo, servidor do Senado Federal, que, no momento do fato noticiado, se encontra de férias das suas funções, estando, portanto, em viagem pessoal sem qualquer ligação com a atividade do Senado ou do próprio senador”.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.