Justiça nega pedido de Geddel para desvincular seu nome de Aécio

Postado em set 15 2014 - 4:06pm por Jornal da Chapada
geddel

O documento foi protocolado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no dia 10 de setembro, com o número 61.588/2014 | FOTO: Reprodução |

A Justiça negou o pedido do candidato Geddel Vieira Lima (PMDB), que concorre ao Senado na Bahia, para desvincular seu nome de Aécio Neves (PSDB), alegando degradação e difamação da imagem. O documento foi protocolado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no dia 10 de setembro, com o número 61.588/2014. Por que Geddel recorreu ao Judiciário? No programa do candidato ao Senado, Otto Alencar (PSD), a apresentadora empurra uma placa com os nomes de Geddel e de Aécio. Em seguida, ela diz: “Acabou o programa do candidato a senador de Aécio. Agora vai começar o programa do senador de Lula”. O argumento utilizado pelos advogados do peemedebista diz claramente que esta ação tinha “o exclusivo intuito de degradar e difamar o candidato Geddel Vieira Lima” (sic).

Enquanto Geddel procura esconder Aécio, Otto Alencar demonstra abertamente que apoia as candidaturas de Dilma Rousseff e Rui Costa, além de ter como apoiadores o senador Walter Pinheiro, o governador Jaques Wagner e o ex-presidente Lula. Com uma campanha propositiva, Otto Alencar cresceu em todas as pesquisas, tendo o Ibope apontado à subida de 10 pontos na última semana, alcançando 27%.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.