Responsável por atrasos em obras é o ex-governador que não fez nenhuma, diz Rui

Postado em set 17 2014 - 3:53pm por Jornal da Chapada
rui

Para o candidato petista, se o ex-governador pensasse grande, hoje a Bahia teria mais infraestrutura de logística para a implantação de novas empresas e mais oportunidades para os baianos | FOTO: Reprodução |

Em resposta às críticas do adversário, o candidato ao governo do estado Rui Costa disse que o ex-governador é o responsável por atrasos em obras de infraestrutura na Bahia, já que em oito anos de governo não fez nenhuma. “Eu perguntei ao ex-presidente Lula quantos projetos para financiamento federal o candidato da oposição levou para Brasília, quando era governador, e ele disse: ‘nenhum’. Agora ele critica atrasos na Ferrovia Oeste-Leste (Fiol) e Porto Sul”, comentou. “É melhor ter obra atrasada a ficar acomodado, sem ferrovia, aeroporto, porto, via-expressa e estradas de qualidade. Ele não teve iniciativa e agora critica o atraso nas obras que Jaques Wagner está fazendo”, disse Rui, na manhã dessa quarta-feira (17), em entrevista a Evilásio Junior e Cristiele França, na Rádio Band News de Salvador.

Segundo Rui, o candidato a vice-governador da coligação Pra Bahia Mudar Mais, João Leão, chegou a levar o projeto da FIOL ao antecessor de Jaques Wagner, mas ele rejeitou a proposta dizendo para esquecer, que aquilo era um sonho. “Mas quando Leão apresentou a ideia a Wagner, então ministro, o projeto foi acolhido e chegou à mesa de Lula, que topou fazer”, lembrou o candidato petista. “Se o ex-governador pensasse grande, hoje a Bahia teria mais infraestrutura de logística, necessária para a implantação de novas empresas e mais oportunidades para os baianos”, acrescentou. “Todo atraso é culpa dele, que não quis sequer tirar a obra do papel”.

Rui disse que terá mais sorte que Wagner ao herdar um estado com melhores condições para a modernização e desenvolvimento. “Por isso nossa campanha apresenta propostas para completar a transição dos péssimos indicadores sociais, do tempo que o estado era campeã do analfabetismo, tinha as piores estradas do país; onde faltavam vagas na universidade e em cursos técnicos profissionalizantes”.

Rui ainda provocou os ouvintes: “Quem se lembra de alguma obra urbana feita pelo ex-governador em Salvador?”, para citar os R$ 8,5 bilhões investidos pelo Governo do Estado e Governo Federal nas obras de mobilidade na capital baiana, que viabilizaram a Via Expressa Baía de Todos os Santos, os corredores transversais ligando a Baía de Todos os Santos a Orla e o metrô- que terá 41 quilômetros em 2017. “Mas a prefeitura além de colocar placa nas obras feitas pelo governo, investe brutalmente em publicidade, inclusive em emissora de TV onde o prefeito é sócio, ao invés de destinar os gastos para as áreas de saúde e educação, por exemplo”.

Outro ponto levantado pelo candidato Rui Costa foi o fato da campanha da oposição sugerir ar ideia, durante o horário político eleitoral, de que a Azaléia/Vulcabrás fechou a fábrica em Itapetinga. “Temos que restabelecer a verdade: A Azaléia emprega hoje 5400 pessoas na cidade. Por problemas de custos logísticos fechou 11 galpões que funcionavam em cidades vizinhas. Mas essas estruturas já estão funcionando com outras empresas, empregando a mão de obra local”.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.