Anel tecnológico possibilita que cegos leiam livros sem recorrer ao braile

fotos

Invento criado no MIT tem câmera que lê as palavras e as reproduz em som | FOTO: Reprodução |

Uma das questões envolvendo o braile, alfabeto especial usado para impressão de livros destinados a deficientes visuais, é que dificilmente estes poderão trocar e compartilhar livros com seus colegas e parentes. Pensando nisso, um grupo de pesquisa do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) desenvolveu um leitor capaz de decifrar as palavras impressas numa página e as ‘ler’ em voz alta.

O FingerReader é um anel que contém uma câmera. Ele funciona da seguinte forma: quem o usa passa o dedo sob as linhas do texto, deixando que o software do equipmento transcreva o conteúdo escrito em forma auditiva. Sinais táteis indicam ao usuário se ele está passando o dedo da forma correta, ou se o fim do parágrafo chegou, por exemplo.

Confira o vídeo:

De acordo com o Springwise, especializado em coletar tendências e inovações ao redor do mundo, o FingerReader é capaz o suficiente para discernir se a linha que está sendo sublinhada não é igual a alguma outra anterior, evitando repetição. No entanto, como o vídeo mostra, o produto ainda está em fase inicial de desenvolvimento. Extraído da Agência Estado.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.