CidadesCulturaCuriosidadesMenu Principal

Temporada Verão Cênico chega à 3ª edição com espetáculos em 18 cidades

Ibicoara e Palmeiras são os municípios da Chapada Diamantina beneficiados com a temporada de teatro na Bahia |FOTO: Divulgação|
Ibicoara e Palmeiras são os municípios da Chapada Diamantina beneficiados com a temporada de teatro na Bahia |FOTO: Divulgação|

Os motores do verão baiano começaram a ser aquecidos. O motivo da efervescência precoce é a realização da Temporada Verão Cênico, evento que chega à 3ª edição entre os dias 24 de novembro e 7 de dezembro. Durante 14 dias seguidos, 34 espetáculos farão 108 apresentações em Salvador e mais outras 17 cidades baianas de todos os seis macroterritórios da Bahia. Realizado pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), o Verão Cênico cumpre a função de estimular a difusão do teatro e do circo baianos, valorizando a circulação dentro do próprio estado, em todas as regiões. A programação completa pode ser acessada em www.fundacaocultural.ba.gov.br/veraocenico.

De acordo Nehle Franke, diretora geral da FUNCEB, a Temporada Verão Cênico compreende que a circulação de espetáculos das áreas das artes cênicas requer um suporte financeiro e logístico considerável para acontecer, em especial se a proposta for de uma difusão em contextos mais amplos. “É uma obrigação do Estado investir na difusão e no acesso a espetáculos de teatro e de circo baianos dentro da própria Bahia, com o máximo de capilarização territorial”. Assim, assume-se o compromisso de promover a diversidade cultural através da diversificação de criadores e públicos, oportunizando a mais baianos o contato com esta atual produção cênica estadual.

Mistura de linguagens – A grande novidade desta edição é a adesão do circo ao Verão Cênico. “Essas linguagens vão se contagiando positivamente para melhorar o alcance do projeto. São participações que complexificam a ação de maneira benéfica e fortalecem as perspectivas das próximas edições”, explica Maria Marighella, coordenadora de Teatro da FUNCEB. Segundo ela, o projeto nasceu com a vocação de trabalhar a vascularização das artes cênicas na Bahia: “para consolidar o investimento público, é necessário trabalhar a distribuição”, afirma.

Vika Mennezes, coordenadora de Circo, afirma que essa é uma iniciativa inédita no que diz respeito ao fomento à atividade circense baiana, pela primeira vez integrada a um projeto específico de difusão. “Diversas cidades baianas vão contemplar espetáculos de palco e de rua, números circenses, além de uma categoria específica que oportuniza que circos itinerantes apresentem espetáculos nas próprias lonas”.

Espetáculos selecionados – Os 34 espetáculos foram selecionados a partir de edital público, que contou com 92 inscritos, 26 deles oriundos do interior baiano, representando 28% do total. A proporção é a mesma quanto ao resultado da seleção, em que 10 selecionados são de Eunápolis, Ibicoara, Jequié, Juazeiro, Palmeiras, Valença ou Vitória da Conquista. De acordo com Marighella, a intenção é apresentar um panorama diverso de produtos cênicos baianos.

A comissão de seleção seguiu três critérios básicos para a seleção: qualidade e mérito artísticos; trajetória dos grupos; e exequibilidade dentro do Verão Cênico. “Vocação para o deslocamento e para alcançar novas plateias é uma das características centrais do projeto”, esclarece a gestora.

A grade é montada em quatro mostras, referentes às categorias de inscrição. Na primeira, Temporada em Movimento, 15 espetáculos de teatro e de circo vão fazer, cada um, quatro apresentações entre os palcos do projeto. Na categoria 2 – Mostra Cenas Curtas, 10 espetáculos de cenas curtas ou números circenses farão apresentações em números variados nos foyers, pátios dos espaços. Na categoria 3 – Mostra Espetáculos de Rua, oito espetáculos teatrais ou circenses ocuparão as ruas das cidades integrantes, em duas apresentações cada. E na categoria 4 – Circo em Lona, um espetáculo circense fará quatro apresentações em sua própria lona.

Mais cidade e espaços – As duas edições anteriores do projeto (2011/2012 e 2013) reuniram um público total de 20 mil pessoas. Neste ano, o maior número de cidades envolvidas promete uma abrangência ainda maior. “A nossa rede foi ampliada por conta da importância do trabalho com os equipamentos culturais das cidades envolvidas no projeto”, comenta Maria Marighella. O Verão Cênico avança na territorialização e tem interesse em chegar para os diversos públicos das mais distintas linguagens teatrais e circenses.

A programação se espalhará em 14 espaços culturais em todo o estado. Em Salvador, são cinco palcos: Centro Cultural Plataforma, Cine-Teatro Solar Boa Vista, Espaço Cultural Alagados, Teatro Gamboa Nova e Teatro SESC-SENAC Pelourinho. No interior, os espaços se distribuem em nove cidades: Casa Anísio Teixeira (Caetité), Centro de Cultura Amélio Amorim (Feira de Santana), Centro de Cultura João Gilberto (Juazeiro), Centro de Cultura Olívia Barradas (Valença), SESC Santo Antônio de Jesus, Teatro Dona Canô (Santo Amaro), Teatro SESC Barreiras, Teatro SESC Jequié e Tenda do Teatro Popular de Ilhéus. Para completar, os municípios de Cipó, Esplanada, Eunápolis, Itaberaba, Jacobina, Serrinha e Vitória da Conquista, além da capital, receberão espetáculos de rua. Por fim, haverá apresentações em circo de lona em Caraíbas.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas