Pular para a barra de ferramentas
CidadesCulturaCuriosidadesMenu Principal

Salvador: Caixa Cultural recebe exposição com 31 bens imateriais do povo brasileiro

caixa
Roda de capoeira está entre bens imateriais do país | FOTO: Emerson Rocha/GloboEsporte |

Objetos, fotos, vídeos, músicas e sons de 31 bens imateriais do povo brasileiro estão expostos no espaço Caixa Cultural, na Rua Carlos Gomes, no centro de Salvador. A mostra pode ser acompanhada pelo público até o próximo dia 8 de fevereiro. Sobre o bens imateriais da Bahia, o público pode ver detalhes do ofício das baianas de acarajé, a roda de samba do Recôncavo e a secular festa do Senhor do Bonfim. Todos esses bens foram registrados ao longo de 12 anos pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Além dos bens da Bahia, a exposição mostra a representação dos povos que construíram a identidade do brasileiro, como índios, portugueses, italianos, africanos, japoneses e alemães, cujos traços estão miscigenados na população. Conforme a produção do evento, as paisagens nacionais também são representadas por imagens de cidades, aldeias, sítios históricos, cachoeiras e praias que formam o rico patrimônio natural do país. No espaço, as pessoas ainda podem acompanhar, sentados, a alguns vídeos.

A exposição foi idealizada Fernanda Pereira, Mirna Brasil Portella e Luiz Prado. Entre o material exposto, estão peças cedidas por vários museus do país. O acesso do público é gratuito, sendo que as visitas podem ser feitas de terça-feira a domingo, das 9h às 18h. Do Portal G1.

Confira lista de bens imateriais do Brasil:

Ofício dos mestres de capoeira (nacional);
Roda de capoeira (nacional);
Arte Kusiwa, pintura corporal e arte gráfica Wajãpi (Amapá);
Cachoeira de Iauaretê, lugar sagrado dos povos indígenas dos rios Uaupés e Papuri (Amazonas);
Sistema agrícola tradicional do Rio Negro (Amazonas);
Ofício das baianas de acarajé (Bahia);
Samba de roda do Recôncavo baiano (Bahia);
Festa do Senhor Bom Jesus do Bonfim (Bahia)
Ofício das Paneleiras de Goiabeiras (Espírito Santo)
Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis (Goiás)
Rtixòkò, expressão artística e cosmológica do Povo Karajá (Goiás e Tocantins)
Saberes e práticas associados aos modos de fazer bonecas Karajá (Goiás e Tocantins)
Complexo Cultural do Bumba-Meu-Boi do Maranhão (MA)
Tambor de Crioula do Maranhão (MA)
Modo artesanal de fazer queijo de Minas nas regiões do Serro e das serras da Canastra e do Salitre (Minas Gerais)
Toque dos Sinos em Minas Gerais (MG)
Jongo no Sudeste (Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo)
Ofício de Sineiro (Minas Gerais)
Modo de fazer Viola-de-Cocho (Mato Grosso e Mato Grosso do Sul)
Ritual Yaokwa do povo indígena Enawene Nawe (Mato Grosso)
Círio de Nossa Senhora de Nazaré (Pará)
Festividades de São Sebastião na Região do Marajó (Pará)
Carimbó, dança de roda (Pará)
Fandango Caiçara (São Paulo e Paraná)
Feira de Caruaru (Pernambuco)
Frevo (Pernambuco)
Maracatu Nação (Pernambuco)
Maracatu do Baque Solto (Pernambuco)
Cavalo-Marinho (Pernambuco e Paraíba)
Cajuína (Piauí)
Festa de Sant’Ana de Caicó (Rio Grande do Norte)
Tava, lugar de referência para o povo Guarani (região de Missões no Rio Grande do Sul)
Festa do Divino Espírito Santo de Paraty (Rio de Janeiro)
Matrizes do samba: partido alto, samba de terreiro e samba-enredo (Rio de Janeiro)
Modo de fazer renda irlandesa (Sergipe)

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios