Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Petista diz que prefeitura de Salvador ludibria o povo e aponta para nova gestão de mobilidade

suica
Para Suíca, é inadmissível que hoje um morador da periferia perca de duas a quatro horas todos os dias dentro de um ônibus para ir ao trabalho | FOTO: Reprodução/Ascom |

A tarifa de ônibus em Salvador aumentou, mas o serviço de transporte público não teve melhora em sua qualidade. Essa afirmação é do vereador Luiz Carlos Suíca (PT), que voltou a disparar, nesta quinta-feira (22), contra a atual gestão da capital baiana, comandada pelo prefeito ACM Neto (DEM). Segundo o edil, existem fortes indícios de que os ônibus adquiridos pela prefeitura da capital não sejam novos e sim antigos, que foram reformados e ganharam uma pintura nova. “O prefeito está sendo irresponsável por permitir isso das empresas de ônibus, ele está sendo cúmplice. O Ministério Público tem que dar atenção para esse caso, o trabalho de uma gestão não é ludibriar o povo”.

Para Suíca, é inadmissível que hoje um morador da periferia perca de duas a quatro horas todos os dias dentro de um ônibus para ir ao trabalho. “Esse é o tempo gasto de quem mora no centro da cidade e tem condição privilegiada para estudar, se aperfeiçoar com cursos de Inglês e outros semelhantes, enquanto o jovem de periferia perde esse mesmo tempo no ponto de ônibus ou dentro de um coletivo”, relata Suíca. O petista ainda diz que o Movimento Passe Livre (MPL) e os movimentos sociais que reivindicam a melhoria dos transportes têm razão e devem ser melhor compreendidos pela sociedade, “porque eles lutam por um direito universal que é a mobilidade”.

“A mobilidade urbana é uma das prioridades da gestão pública de uma capital como Salvador. A Companhia de Transporte da Bahia, ligada ao Governo do Estado, tem apontado um caminho mais viável para o transporte, que é a ‘metropolitanização’, uma integração com a Região Metropolitana. Além disso, Rui defende a integração do transporte rodoviário com a modalidade de trem e de bicicleta. É esse o novo projeto de mobilidade que o estado vem apresentando e que os empresários de ônibus e o prefeito estão resistentes”, completa Suíca.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios