Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Com intensa fiscalização, mais armas brancas são apreendidas no Carnaval de Salvador

outra
Carnaval de Salvador 2015 | FOTO: Max Haack/Ag Haack |

A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), contabilizou até o final da tarde deste sábado (14) a apreensão de 89 objetos perfuro cortantes como facas e facões e 966 espetos de churrasco nos circuitos do Carnaval. O número de apreensões nos primeiros dias de festa tem contribuído para a queda dos índices de violência. A fiscalização dos espetos de madeiras utilizados para vender churrasco e queijo coalho colaborou para que não fosse registrada nenhuma agressão com o instrumento. A decisão de proibir o espetinho visa inibir as ocorrências graves registradas nos circuitos do Carnaval em anos anteriores. Os espetos também são considerados armas brancas, pois podem ser usados em eventuais brigas e causar ferimentos graves, ou até mesmo letais. “Nosso trabalho também pretende garantir um carnaval mais pacífico”, afirma a secretária Rosemma Maluf.

O material apreendido é levado ao Setor de Guarda de Bens Apreendidos (Avenida San Martin). A Semop atua com 1.100 agentes de fiscalização, apoiados pelo efetivo da Guarda Municipal. São 14 postos operacionais distribuídos pelos três circuitos oficiais do Carnaval. Em cumprimento à Portaria 194/2014, publicada no Diário Oficial do Município de 19 de dezembro do ano passado, o órgão, com o apoio da Guarda Municipal, realiza periodicamente operações de fiscalização e ordenamento do comércio informal, que visam coibir a atuação de ambulantes não licenciados pela prefeitura, bem como a comercialização de produtos não permitidos. “Até o momento, foram quatro ciclos de varreduras, feitas ao mesmo tempo em várias regiões do circuito e em sentidos contrários, permitindo que os que agem na irregularidade sejam facilmente identificados”, explica Glauco Bastos, coordenador de licenciamento e fiscalização da Semop.

Além dos espetos e armas brancas, a Semop também havia apreendido 28 carros-pranchas, de mão e de supermercado; 16 engradados; uma geladeira; dois freezers; dois fogões; nove botijões; três barracas de camping; dez isopores, 11 sombreiros, sete sacos de bebidas acondicionadas em recipientes de vidro; 31 mesas plásticas e 132 cadeiras do mesmo material; uma churrasqueira; e uma chapa para churrasco; além de 4.362 unidades de bebidas não permitidas no circuito.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios