Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolítica

Aleluia cobra apuração do MPF à denúncia de empreiteiro baiano que envolve Wagner e Rui

aleluia
O deputado federal José Carlos Aleluia | FOTO: Reprodução |

Diante das revelações do empreiteiro baiano Ricardo Pessoa, publicadas na edição de Veja desta semana, o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA) cobra do Ministério Público Federal a apuração das denúncias que envolvem o governador da Bahia, Rui Costa, o ministro Jaques Wagner, o ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, a presidente da República, Dilma Rousseff, e o ex-presidente Lula no escândalo do petrolão. Em entrevista ao site da revista (veja.com.br), Aleluia diz: “O Ministério Público sabe que tem que denunciar todas essas pessoas. E isso inclui o governador da Bahia, Rui Costa, o ex-governador da Bahia Jaques Wagner, o ex-presidente da Petrobras Sergio Gabrielli, o ex-presidente Lula e a presidente Dilma”.

Ainda na matéria, Aleluia afirma: “Não dá pra ficar com o sentimento de que quem vai para a cadeia são os achacados e nunca os achacadores. O ex-presidente Lula estabeleceu no governo dele um esquema de que só trabalhava [na Petrobras] quem pagava. Para ser empreiteiro no Brasil tinha que pagar propina para Lula”. Para o deputado baiano, o Ministério Público deveria pedir a prisão preventiva de autoridades que, segundo ele, estão interferindo nas investigações sobre a Operação Lava Jato. “Quem com porcos se mistura farelo come. E Lula criou um chiqueiro na Petrobras. Por isso, não tem cabimento estarem soltos o ex-diretor Renato Duque, o tesoureiro João Vaccari Neto e o próprio Lula. Eles estão atrapalhando a investigação”.

A oposição já se movimenta em Brasília para convocar o empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC, a prestar depoimento na CPI da Petrobras. A ideia é que ele esclareça como a empreiteira teria utilizado dinheiro de propina em contratos com a Petrobras para abastecer o caixa do PT, irrigar campanhas políticas na Bahia e ainda pagar despesas pessoais do ex-ministro mensaleiro José Dirceu.

A reportagem de VEJA desta semana informa que Ricardo Pessoa, preso na Operação Lava Jato, fez chegar um resumo à revista do que ele pode revelar às autoridades caso feche um acordo de delação premiada. Entre as informações do empreiteiro, está a confirmação de que o PT recebeu 40 milhões de reais por meio de doações eleitorais, que as campanhas dos petistas Jaques Wagner, em 2006 e 2010, e Rui Costa, em 2014, ao governo da Bahia foram financiadas com recursos do escândalo do petrolão, além de que colocou 10 milhões de reais na campanha à reeleição de Dilma Rousseff e que mais de dois milhões de reais em dinheiro sujo foram repassados ao ex-ministro José Dirceu para que ele pagasse despesas pessoais.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios