Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEconomiaMenu Principal

Brasil: Fortaleza quer adotar sistema de carros compartilhados

forta
O sistema pode ser mais uma opção para a mobilidade urbana | FOTO: Reprodução |

A Prefeitura de Fortaleza estuda implantar sistema de carros compartilhados na cidade, a exemplo do que já ocorre no Recife, que iniciou fase de testes em dezembro de 2014. Para isso, o prefeito Roberto Cláudio conheceu o programa de Paris, na França, que conta com 3 mil veículos disponibilizados em 900 estações. Em viagem de oito dias pela Europa, em busca de cooperação técnica para projetos a serem implantados em Fortaleza, Roberto Cláudio conheceu uma estação parisiense, no último sábado (21). “Isso ajudaria a retirar carros das ruas, visto que vamos ver o compartilhamento de um mesmo veículo por várias pessoas”, comentou o prefeito.

O Autolib atende a 75 mil usuários cadastrados, com média de 15 mil viagens por dia (5 por carro). Inspirado no projeto, Roberto Cláudio teve audiência com o vice-prefeito de Paris, Jean-Louis Missika. E já agendou uma reunião técnica entre a equipe de mobilidade urbana de Fortaleza e os gestores franceses. Referência em mobilidade, Paris também possui um sistema de bicicletas compartilhadas, o Velib, desde 2001. São 1.800 estações e 26 mil bicicletas, que atendem a 2 milhões de pessoas por mês. “A partir de agora, deveremos estreitar os laços, aproximando nossos técnicos”, adiantou Roberto Cláudio.

Pioneirismo no Recife
No Recife já há algo parecido, em menor escala, há dois meses. Três veículos são compartilhados por um grupo de 20 pessoas inicialmente cadastradas, podendo devolvê-los em três estações. Além da taxa mensal de R$ 30, é cobrado R$ 20 por viagem. Os carros são elétricos e têm autonomia para rodas 120 quilômetros. A Prefeitura de Fortaleza lançou o sistema de bicicletas compartilhadas da cidade, o Bicicletar, em dezembro de 2014. Inicialmente, foram disponibilizadas 15 estações, com 10 bicicletas cada. Nesta segunda-feira (23), serão lançadas mais cinco estações, passando a um total de 200 bicicletas.

Nos primeiros 50 dias de uso, foram feitas 40 mil viagens, com uma média de 927 por dia. A expectativa é que, até o fim de março, Fortaleza tenha 40 estações e 400 bicicletas em atividade. A ideia, como destaca o prefeito, é que o sistema sirva não somente como lazer, mas como modal alternativo de transporte em viagens de curta e média distância. Com informações da Tribuna do Ceará.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios