Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolícia

Chapada: Ex-guarda acusado de matar mulher em Caldeirão Grande é preso em Jacobina

foto
Zezinho Guarda confessou o crime e disse que matou a ex-esposa por ciúmes | FOTO: Bahia Acontece |

Policiais da 16ª Coordenadoria Regional de Polícia (Coorpin) de Jacobina, na Chapada Diamantina, apresentou em coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (26), o ex-guarda municipal de Caldeirão Grande, José Dias dos Santos. Zezinho Guarda, como é conhecido, tem 56 anos e, de acordo com o delegado regional Cezar Romero, ele é acusado de matar Marlene Ribeiro Dias, no dia 16 de abril de 2011, usando arma de fogo. Conforme publicação do site Bahia Acontece, a vítima tinha 40 anos e foi assassinada por não aceitar mais manter um relacionamento amoroso com Zezinho. O ex-guarda confessou o crime e disse que matou a ex-esposa por ciúmes. Ele responderá por homicídio triplamente qualificado e tentativa de homicídio.

Entenda o caso
De acordo com o site, que publicou matéria na época do assassinato, a irmã da vítima, Marlene conviveu por vários anos com Zezinho e estavam separados. O ex-guarda municipal já vivia com outra mulher quando cometeu o crime. Armado, ele esperou Marlene chegar na saída da cidade onde pegaria um ônibus para a cidade de Saúde com o atual namorado, Jeovane Souza de Oliveira. Zezinho matou a ex-esposa com três tiros e baleou o namorado dela com dois. Depois do crime, ele fugiu e era procurado pela polícia que o prendeu no distrito de Caatinga do Moura, em Jacobina, onde vivia escondido desde o crime. Ele usava o nome falso de Ricardo. De acordo com o delegado regional, Marlene chegou a registrar queixas e tinha se mudado de Caldeirão para o município de Saúde.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios