Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolítica

Em congresso da EPS, políticos baianos defendem os governos do PT e discutem as eleições em Salvador

foto
Petistas defenderam o governo federal e pediram a ação da militância nas ruas | FOTO: Divulgação |

Este sábado (11) foi de debate político no auditório do Hotel Mercure, em Salvador, durante o congresso estadual da tendência Esquerda Popular Socialista (EPS). O encontro abriu os debates políticos na Bahia sobre as eleições municipais de 2016 e aprofundou as pautas dos movimentos sociais, esboçando as conjunturas estadual e nacional. Um dos líderes da corrente EPS no estado, o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), voltou a cobrar a presença da militância nas ruas para defender o projeto petista em curso nos governos de Rui Costa e Dilma Rousseff e as estratégias para ganhar espaço e eleger mais prefeitos e vereadores no próximo pleito. “Não vamos esquecer que fomos nós que mudamos esse país, dando voz e vez ao povo pobre. Ainda temos muito para avançar socioeconomicamente. Disputar o partido, mais espaço de poder, competir nas eleições municipais, tudo isso são prioridade”, disse Valmir.

A secretária estadual da Promoção de Igualdade Racial (Sepromi), Vera Lúcia Barbosa, também defendeu a disputa política, orientação interna da militância e pediu reformulações. “A EPS é uma tendência de negros e negras, que tem como elemento de sua estratégia política a luta pela igualdade racial na Bahia, e vamos seguir disputando os debates em pauta na sociedade”. O encontro contou com a participação de dirigentes regionais, estaduais e nacionais do MST, de outros movimentos de luta pela reforma agrária como a Via do Trabalho e o MLT, do movimento LGBT, da Coordenação Nacional de Entidades Negras (Conen) e do Coletivo de Entidades Negras (CEN) negro (CEN e Conen), do movimento de mulheres e do movimento estudantil.

foto
Militantes da EPS e de movimentos sociais participaram dos debates em Salvador sobre eleições municipais | FOTO: Peter Shilton |

Estiveram presentes no congresso da EPS dirigentes municipais e vereadores de 70 municípios de todas as regiões do estado, além dos prefeitos Gidu (PT) de Boa Vista do Tupim, Fernanda Silva (PT) de Uruçuca, Luiz Vicente (PDT) de Sobradinho, de representantes das prefeituras de Iramaia, Ibicoara, Wenceslau Guimarães e Itanhém. O debate envolveu ainda o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Cedro Silva, o presidente da Fundação Luiz Eduardo Magalhães e a Sheila Oliveira, da direção nacional do PT e da EPS. Na parte da tarde o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social Geraldo Reis também foi ao encontro saudar a militância da EPS.

Eleições em Salvador
As eleições de Salvador ano que vem foi um dos assuntos mais lembrados no Congresso da EPS, que também contou com a presença dos vereadores da capital Suíca e Moisés Rocha. O presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, focou no debate da capital e lembrou que a gestão atual “precisa prestar atenção ao povo e não só fazer festas. É preciso infraestrutura e isso quem está fazendo é o governo”.

foto
Valmir destaca o desenvolvimento do país com os governos do PT | FOTO: Peter Shilton |

Mário Soares, da direção nacional da Consulta Popular, aproveitou a oportunidade para fazer a defesa do nome de Valmir nas eleições do ano que vem em Salvador. “Está mais do que na hora de nossa capital ter um prefeito que conheça as dores da periferia, que lute por uma Salvador igual, e em nossa opinião Valmir é o melhor nome para o desafio que está colocado”. Sobre as eleições na capital Valmir foi direto: “Se o PT decidir por concorrer à prefeitura de Salvador, vamos entrar nessa briga e lutar para mudar a realidade da capital”.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios