Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Jutahy Jr. diz que foi à empreiteira da Lava Jato pedir doação de campanha

foto
Jutahy Magalhães Junior é deputado federal pelo PSDB | FOTO: Reprodução |

O deputado Jutahy Magalhães Junior (PSDB/BA) declarou à Justiça Federal no Paraná que recebeu R$ 500 mil em doações do empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, para suas campanhas eleitorais em 2010 e em 2014. Jutahy depôs na sexta feira (10), como testemunha do empreiteiro, preso desde 14 de novembro de 2014 pela Operação Juízo Final, décima fase da Operação Lava Jato que mirou especificamente o braço empresarial do esquema de corrupção e propinas na Petrobras. Ricardo Pessoa é apontado pelos investigadores da Lava Jato como o ‘presidente’ do clube vip das empreiteiras. Ele negocia uma delação premiada com a força tarefa da Lava Jato. “A única pessoa que pode saber porque doou é ele (Pessoa)”, disse o deputado tucano. “As pessoas nos procuram, dizem que querem ajudar.”

Jutahy disse que conhece o empreiteiro “desde sua juventude”. “Somos baianos, eu o conhecia de vista. Em 2010 ele (Pessoa) esteve no meu gabinete (na Câmara dos Deputados) para dizer que desejava ajudar minha campanha.” O tucano disse que recebeu duas doações do empreiteiro, uma de R$ 200 mil em 2010, outra de R$ 300 mil em 2014. Ele contou que na campanha de 2014 esteve na sede da UTC Engenharia. “Fui à UTC em São Paulo para fazer um pedido às pessoas que me apoiaram em 2010, se podiam contribuir em 2014. Fui lá dia 28 de abril 2014 solicitar apoio financeiro para a campanha. O sr. Ricardo me atendeu e ele doou para a minha campanha R$ 300 mil.”

Na audiência foi perguntado ao deputado o motivo de o empreiteiro fazer as doações. “Qual a finalidade?, troca de favor? prática de ato ilícito por parte do sr. ou ato funcional do sr?”, indagou um advogado. “Em relação a troca de favores impossível porque eu sou oposição no governo da Bahia e no governo federal. Agora, eu acredito que ele (Ricardo Pessoa) tenha contribuído para minha campanha em função das minhas posições em relação à questão do petróleo. Eu fui uma das pessoas que mais combateu a mudança da lei do petróleo em 2009. Dizia-se que a mudança do regime de concessão para partilha ampliaria as possibilidades de corrupção no Brasil e só países ditatoriais e corruptos tinham esse sistema.”

Jutahy disse que foi contra a mudança. “Seria nefasto para a nossa economia. Eu acredito que possa ter sido por isso que Ricardo Pessoa contribuiu. A única pessoa que pode saber porque doou é ele (Ricardo Pessoa). As pessoas nos procuram, dizem que querem ajudar. A gente verifica a empresa, o cadastro. Se não há nenhum conflito de interesse. Quando não tem nenhum conflito de interesse sobre o que eu penso eu recebo a doação.”

O tucano disse que em suas campanhas, nos meses de abril e maio (no ano da eleição), procura “possíveis doadores, se podem ajudar”. Ele afirmou que todas as doações recebidas estão publicadas em sua prestação de contas à Justiça Eleitoral. Ao final da audiência, o deputado disse ao juiz Sérgio Moro, que conduz as ações da Lava Jato. “Desejo muito sucesso na operação, que acho muito importante para o Brasil.” Com informações do Estadão e do Bocão News.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios