AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Maio da diversidade: Ações culturais movimentam espaços públicos da Bahia

lgbt
O dia 17 de maio é de grande importância na sociedade por ser o Dia Internacional de Combate à Homofobia | FOTO: Reprodução |

Algumas datas têm tanta força que o mês inteiro fica conhecido por seus temas. É assim com o Carnaval – e tudo vira uma ‘folia’ até a quarta-feira de cinzas-, é o março como Mês da Mulher; abril como Mês da Dança, outubro é hora das Crianças e por aí vai… Um pouco ofuscada por conta do Dia das Mães ou pelas noivas que marcam o imaginário sobre o quinto mês do ano, a data de 17 de maio tem uma grande importância na sociedade por ser o Dia Internacional de Combate à Homofobia. Independente da sexualidade de cada sujeito, eleger um dia para refletir sobre as inúmeras formas de violência que acometem parte significativa da população de vários países é um ato simbólico de promoção de atitudes mais tolerantes e que fortaleçam a diversidade em suas tantas possibilidades de exercício.

Nesse sentido, mais do que trazer conteúdos que abordem a temática desse dia, o mês de maio em nosso espaço foi pensado de modo a celebrar a Diversidade de linguagens, artistas e criadores. Não por acaso, o mês é marcado fortemente pela presença feminina, que aqui poderá ser vista atuando em áreas que historicamente têm sido dominadas pelos homens. O nosso foyer receberá a exposição [email protected] Artistas, composta pela produção autoral de mulheres quadrinistas, ilustradoras e artistas visuais de todas as partes do país.

No terceiro ano de realização, o nosso projeto Maio na Música apresenta o ECOA – Encontro de Compositoras, oferecendo toda semana composições autorais de musicistas e suas ilustres convidadas, levando à cena um rico recorte do que tem sido produzido musicalmente por aqui. A produção feminina encontra lugar também na peça Ofélia, criação da multiartista Raiça Bomfim, que apresenta sua leitura de uma das mais conhecidas personagens de Shakespeare.

O Xisto, no papel de teatro ligado à Secretaria de Cultura da Bahia, segue fortalecendo a cena local através de uma programação continuada e acessível, tanto através de ingressos populares como também por mobilizar públicos de perfis tão diversificados quanto nossa população. Assim, os fãs de música podem conferir o show No vão das horas do talentosíssimo Arnaldo Almeida logo no comecinho de maio, enquanto a 3ª idade se encontra com a Velha Guarda do samba da Bahia no Só sei que tem samba, já na primeira terça-feira de cada mês.

A juventude marca presença no Tabuleiro da Dança com grupos de dança de todas as partes da cidade ocupando nosso palco com suas criações ou com o Grupo de Percussão da Neojibá que faz mostra gratuita no dia 18. Os finais de semana são dedicados às cênicas, com Perfídia e Glamour para adultos e Baú de histórias para as crianças a partir de 02 anos. Encerrando maio, as famílias em suas tantas configurações e formatos se reúnem no já tradicional Encontros de Domingo, que passa a ter tradução em LIBRAS em todas suas edições.

Todos os detalhes do mês podem ser visualizados na aba Programação, onde você encontra outras atividades como oficinas e debates. Como um equipamento cultural público que somos, o Espaço Xisto Bahia se integra às celebrações do Mês da Diversidade reforçando a máxima que vem marcando a sua trajetória: um espaço aberto a todos e todas que aqui desejem estar.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas