Chapada: Justiça condena integrantes da New Hit a mais de 11 anos de prisão por estupro em Ruy Barbosa

Postado em maio 6 2015 - 5:43pm por Jornal da Chapada
new

Denúncia de abuso gerou série de protestos em Ruy Barbosa e por onde a banda passava | FOTO: Tony Silva/Bocão News |

Os integrantes da ex-banda de pagode New Hit, acusados de estupro contra duas adolescentes em agosto de 2012, denunciados na época pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), conheceram a sentença do processo proferido pela juíza Márcia Simões Costa, da Vara Crime da cidade de Ruy Barbosa, na Chapada Diamantina, nesta quarta-feira (6). A decisão diz que a pena será de 11 anos e oito meses de reclusão, uma vitória do movimento feminista na Bahia. De acordo com informações do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), reverberado pelos meios de comunicação do estado, ainda cabe recurso da decisão e até ser transitado em julgado os integrantes devem ficar em liberdade.

foto

A denúncia oferecida pelo Ministério Público da Bahia, na madrugada do dia 26 de agosto de 2012 | FOTO: Reprodução/Bocão News |

A decisão do TJ-BA se refere a Alan Aragão Trigueiros, Carlos Frederico Santos de Aragão, Edson Bomfim Berhends Santos, Eduardo Martins Daltro de Castro Sobrinho, Guilherme Augusto Campos Silva, Jefferson Pinto dos Santos, Jhon Ghendow de Souza Silva, Michel Melo de Almeida, Wenslen Danilo Borges Lopes e Willian Ricardo de Farias. Todos foram condenados, cada um deles, a 11 anos e oito meses de reclusão. Conforme a sentença, “os acusados se encontram em liberdade, tendo acorrido a todos os chamamentos que a eles foram endereçados, razão pela qual, à míngua dos motivos autorizadores da custódia cautelar, concedo-lhes a benesse de aguardarem em liberdade o trânsito em julgado da sentença”.

Em texto publicado pelo Portal G1, a denúncia oferecida pelo Ministério Público da Bahia narra que os integrantes, na madrugada do dia 26 de agosto de 2012, no centro da cidade de Ruy Barbosa, teriam abusado sexualmente de duas adolescentes de 16 anos à época, ambas moradores de Itaberaba, também na Chapada Diamantina. Segundo a Justiça, durante o processo, além das duas vítimas e dez acusados, foram ouvidas 12 testemunhas arroladas pela acusação, por meio do Ministério Público, e 53 testemunha de defesa. Com informações do Portal G1.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.