Pular para a barra de ferramentas
CidadesMenu Principal

MP debaterá racismo institucional e promoção da igualdade racial com a sociedade

racismo
O evento acontecerá na sede do MP, em Salvador, e será iniciado às 8h30 com um painel sobre capoeira e a sua identidade cultural | FOTO: Reprodução |

O mito da abolição, os desafios do enfrentamento ao racismo institucional e as estratégias necessárias à promoção da igualdade racial serão debatidas em evento que reunirá professores universitários, representantes de organizações sociais, da Organização das Nações Unidas (ONU), da comunidade, promotores e procuradores de Justiça no Ministério Público do Estado da Bahia, próximo dia 13 de maio. O evento acontecerá na sede do MP, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), e será iniciado às 8h30 com um painel sobre capoeira e a sua identidade cultural. Às 9h30, será realizada a solenidade de abertura oficial pelo procurador-geral de Justiça Márcio Fahel.

O painel sobre capoeira contará com exposições dos professores universitários Odilon Daltro de Góes, Jean Adriano da Silva e Josivaldo Pires. As ações da ONU no enfrentamento do racismo no Brasil e no mundo serão apresentadas ao público pelo embaixador que coordena o sistema no Brasil, Jorge Chediek. A coordenadora do Grupo de Trabalho de Enfrentamento ao Racismo e Diversidade Étnica Cultural do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), procuradora de Justiça Maria Bernadete Figueiroa, abordará o programa gestado pelo Conselho e a experiência do trabalho desenvolvido no MP de Pernambuco.

Coordenador do Programa Direito e Relações Raciais da Universidade Federal da Bahia (Ufba), o professor Samuel Vida ministrará palestra sobre “Racismo Institucional e Direito”. O evento é uma das atividades do “Projeto Racismo Institucional: conhecer para enfrentar”, que será apresentado pelo coordenador do Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos (CAODH), do MP baiano, promotor de Justiça Clodoaldo Anunciação.

Os desafios e as estratégias de combate ao racismo e promoção da igualdade racial nas universidades e na sociedade serão debatidos mais especificamente no turno vespertino. Os professores das Universidades Estaduais do Sudoeste da Bahia (Uesb), Marise Santana; de Feira de Santana (Uefs), Edson Dias Ferreira; e de Santa Cruz (Uesc), Rachel de Oliveira, iniciam o ciclo de palestras.

Professor da Ufba, o arquiteto Francisco Senna abordará a inclusão/exclusão social nos espaços urbanos da cidade de Salvador. Os professores da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Gildeci Leite e Sérgio São Bernardo debaterão o discurso da intolerância às representações afro-brasileiras e a implementação do Estatuto da Igualdade Racial. Extraído do MP-BA.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios