FazAtleta incentiva jovens para desenvolvimento do esporte amador

Postado em maio 19 2015 - 12:57pm por Jornal da Chapada
foto

A natação é uma das dez modalidades contempladas pelo FazAtleta | FOTO: Satiro Sodré/CBDA |

Em 2015, o Programa Estadual de Incentivo ao Esporte Amador do Estado da Bahia (FazAtleta) dá continuidade à missão de contribuir para o desenvolvimento de atletas e equipes esportivas, que se enquadram na categoria de Esporte Amador Olímpico e Paralímpico. Um dos 34 esportistas beneficiados no primeiro lote do FazAtleta deste ano é o nadador Isaac Bezerra, de apenas 14 anos. De braçada em braçada, ele vem fazendo história na modalidade no Brasil.

O tricampeão brasileiro, que há dois anos faz parte do programa de renovação anual, explica como sua vida mudou com o apoio recebido. “Antes eu viajava pouco para participar das grandes competições. Por questões financeiras, era necessário escolher qual valia mais a pena. Hoje tenho a oportunidade de participar de praticamente todas as competições. O programa também me ajuda a adquirir bons materiais de treino e ter todo o acompanhamento de bons professores e de uma boa estrutura”.

A natação é uma das dez modalidades contempladas pelo FazAtleta. Criado em 1999, o programa foi essencial para a aparição de grandes nomes do esporte, como o nadador Allan do Carmo, campeão do mundo em Maratonas Aquáticas. Como Allan, o atleta Isaac se dedica aos treinos para manter o nível de crescimento. Musculação, treino funcional e pilates também fazem parte do planejamento mensal do jovem.

“A rotina de qualquer atleta é muito desgastante. É preciso ter um cronograma bem estruturado de atividades. A partir das 4h40, ele começa a rotina diária de treinamento. É sempre importante se alimentar bem, estudar, treinar e dormir bem. Um atleta no patamar do Isaac precisa de sustentação, principalmente financeira. O FazAtleta possibilita melhores condições de treino sem dúvida”, explica o treinador do atleta, Henrique Borges.

Requisitos
Para participar do FazAtleta é necessário estar entre os três primeiros do ranking estadual na modalidade pretendida, além de ocupar o 10º lugar no Brasil ou 15º do mundo. É preciso também fechar contrato de apoio com uma empresa privada, que deve arcar com as despesas como seguro de vida, plano de saúde, academia, equipamentos, despesas de viagem, transporte e uniforme do atleta. Em troca o programa desconta 80% do ICMS pago pela empresa.

“O objetivo do programa é garantir toda estrutura ao atleta para que ele só se preocupe em treinar. Para isso, contamos com o interesse de patrocinadores. O governo dá uma contrapartida para as empresas, que é o desconto do imposto, para cumprir a meta de promover o esporte amador na Bahia”, explica o coordenador do FazAtleta, Rodrigo Farias.

Incentivo
A mãe e maior incentivadora de Isaac, Patrícia Gonçalves, foi quem conseguiu o patrocinador para o jovem ser selecionado pelo programa. “Eu já trabalho na empresa que patrocina o meu filho há 13 anos. Já havia tentado outras vezes o apoio dela, mas sem sucesso. Foi com a mudança de presidente da empresa que consegui apresentar o projeto. Mostrei os benefícios oferecidos pelo FazAtleta tanto para o esportista quanto para a organização e ganhei o apoio. Desde então, Isaac tem obtido melhores condições de treino e melhores resultados também”.

O primeiro lote de investimento de 2015 do programa soma de R$ 979 mil distribuídos entre 34 atletas – um deles paratleta do remo adaptado – de 12 modalidades. O Decreto nº 16.013, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) de 20 de março, destina recursos da ordem R$ 3,5 milhões para serem aplicados a título de incentivo fiscal. De 2007 a 2014, o FazAtleta investiu R$ 30,3 milhões em 616 projetos de incentivo ao esporte amador, atendendo 493 atletas e 123 eventos.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.