Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalSaúde

Salvador vai sediar Simpósio Baiano de Câncer de Pele neste sábado

pele
Avanços no diagnóstico e tratamento do melanoma, o câncer de pele mais agressivo, vão ser discutido no evento | FOTO: Reprodução |

Mesmo no inverno e nos dias nublados, a ação da radiação ultravioleta (UV) sobre a Terra é intensa e os cuidados com a exposição solar devem ser tomados diariamente. Para discutir os últimos avanços e tendências no tratamento do câncer de pele, o NOB (Núcleo de Oncologia da Bahia) promove o 3º Simpósio Baiano de Câncer de Pele com Foco em Melanoma, neste sábado, dia 11 de julho, no Hotel Mercure (Rio Vermelho). O evento, presidido pela médica Gildete Lessa, vai reunir oncologistas, dermatologistas, radioterapeutas, patologistas, enfermeiros, farmacêuticos, residentes e estudantes de medicina.

O Simpósio conta com o apoio do Grupo Brasileiro de Melanoma (GBM) e da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD-Ba). Também integra a programação cientifica do evento o curso de Atualização em Melanoma Cutâneo e Dermatoscopia do GBM. A dermatoscopia é um exame de imagem, não invasivo e de alta precisão, que permite o diagnóstico precoce do câncer de pele e identifica lesões suspeitas. Inscrições: www.abmeventos.org.br ou pelo telefone (71) 2107-9682 / 2107-9684.

Dentre os conferencistas de destaque, estão o oncologista Gilberto Lopes (SP), diretor científico do grupo Oncoclí́nicas, que falará sobre terapias-alvo e imunoterapia no tratamento do melanoma avançado; e o cirurgião oncológico Alberto Weinsten, presidente do Grupo Brasileiro de Melanoma (GBM). O câncer de pele não-melanoma é o de maior incidência no Brasil, com previsão de 182 mil novos casos para 2015. Segundo estimativa do INCA, devem se diagnosticados 5.890 novos casos de melanoma em 2015, sendo 2.960 em homens e 2.930 em mulheres.

Considerado o tipo de câncer de pele mais agressivo, o melanoma tem alto potencial de produzir metástase, podendo ser fatal caso não seja diagnosticado e tratado precocemente. É mais frequente em pessoas de pele clara e sensível. Normalmente, inicia-se com uma pinta escura. A manifestação da doença na pele normal se dá após o aparecimento de uma pinta escura de bordas irregulares acompanhada de coceira e descamação. Em casos de uma lesão pigmentada pré-existente ocorre aumento no tamanho, alteração na coloração e na forma da lesão, que passa a apresentar bordas irregulares.

O melanoma cutâneo é um tipo de câncer de pele que tem origem nos melanócitos (células produtoras de melanina, substância que determina a cor da pele) e tem predominância em adultos brancos. Pessoas com pele clara, sardas, cabelos claros ou ruivos e olhos claros estão no grupo com maior risco. Também apresentam maior risco pessoas com histórico familiar da doença, queimaduras solares, incapacidade para bronzear e pintas. Os especialistas recomendam o uso diário do protetor solar por pessoas de todos os tipos de pele mesmo em dias nublados. A exposição solar deve ser evitada entre 10 e 16h.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios