CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolítica

Insatisfeitos com o PT correm pra mim ou ACM Neto, diz Marcelo Nilo

nilo
O deputado estadual Marcelo Nilo | FOTO: Rafael Machado |

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Marcelo Nilo (PDT) afirmou nesta manhã, durante entrevista ao programa Conexão CBN, que as pessoas insatisfeitas com o governo do PT correm, hoje, para ele ou para o prefeito ACM Neto (DEM). “No governo Jaques Wagner era o seguinte: quem não queria o PT iria para Otto Alencar ou para mim. Hoje, com a ida de Otto para Brasília, as pessoas estão insatisfeitas com o PT correm para mim ou para ACM Neto”, disse, frisando ainda que não é subordinado do governador Rui Costa (PT). “Gosto muito do Rui e acho que ele está muito bem. As vezes, as pessoas pensam que somos subordinado e eu não sou. Sou aliado”.

Nilo comentou ainda a disputa para o Palácio Thomé de Souza em 2016, além de deixar claro que seria candidato se Rui o apoiasse. “Tenho uma relação muito boa com Salvador. Tenho vontade, mas seria candidato se Rui me apoiasse. O melhor nome agora seria o de Wagner, mas ele não quer e tem todas as suas razões. Com isso, Walter Pinheiro seria um bom candidato, é um político conhecido e que trabalha por Salvador. Tem todas as condições. Se Isidório entrar na disputa, também será muito bem votado”, frisou.

O parlamentar defendeu também a estratégia do governo, em lançar vários candidatos, e disparou elogios à gestão do prefeito ACM Neto.”Wagner usou essa estratégia. Com Brito, Walter e Alice Portugal temos grandes chances de chegar no segundo turno. Aí será briga de Bahia e Vitória, com diferença mínima. ACM Neto está jogando muito solto. Não posso deixar de reconhecer que ele está fazendo um bom mandato. É bom no marketing e no gogó”, disse.

Por fim, Marcelo Nilo comentou a saída do PDT e afirmou que não perdeu quebra de braço com o deputado Félix Mendonça Jr., pois nunca procurou disputar com ele. “Aconteceu que Lupi [presidente nacional do PDT] ficou adiando a eleição. Seu eu disputasse, ganharia por 10 a 1, de lavagem. Não que eu seja melhor que ele. Não posso ficar num partido presidido por Félix. Ele veio dos braços do carlismo, e eu sempre fui contra. Não cumpriram o que acertaram comigo”, pontuou. Extraído do site Política Livre.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios