Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEducaçãoMenu Principal

Maioria das escolas da rede estadual alcança mais de 450 pontos no Enem

foto5
A área de Matemática foi a que teve a nota média mais baixa em todas as escolas no estado | FOTO: Reprodução |

Do total de 294 escolas da rede estadual, em que os alunos participaram das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em 2014, a maioria obteve nota média acima de 450 pontos nas provas objetivas, o que é exigido para a certificação do ensino médio. O resultado foi divulgado nesta quarta-feira (5) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Na área de Linguagens e Códigos, por exemplo, 98,3% dos alunos das escolas estaduais alcançaram pontuação acima de 450 pontos, posicionando praticamente no mesmo patamar do total das escolas da Bahia (98.9%), incluindo as das outras redes (privada, federal e municipais). A área de Matemática foi a que teve a nota média mais baixa em todas as escolas no estado (27,2% na rede estadual e 33.8% na Bahia)

“Os estudantes da rede pública estadual estão tão bem preparados quanto os das demais redes”, afirma o secretário da Educação do Estado, Osvaldo Barreto. Ele ressalta, porém, que a nota média das escolas, divulgada pelo Inep, não reflete o total dos alunos da rede estadual com potencial para fazer a prova do Enem. Segundo ele, “a prova é aplicada em apenas 161 municípios da Bahia, o que, infelizmente, dificulta muito [a participação] dos nossos estudantes no processo”.

Liderança
Uma das escolas melhor pontuadas da rede estadual, o Colégio Thales de Azevedo, em Salvador, mantém a liderança, ao alcançar nota média de 529,25. “Atribuo o bom desempenho à dedicação dos professores, da equipe gestora e de funcionários, além de todo o trabalho feito, desde o 1º ano do Ensino Médio, visando conteúdos específicos para o Enem”, constata o diretor do Colégio, José Roque Bonfim.

No interior, o Centro Estadual de Educação Profissional de Vitória da Conquista é um dos destaques, com 524,73. “Nós atribuímos o desempenho ao comprometimento dos professores com a gestão participativa e, principalmente, à dedicação dos nossos alunos. Nós aliamos o conteúdo à prática e isso também foi um diferencial para o bom desempenho dos estudantes”, disse a diretora do Centro, Lilian Moura Silva.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios