CidadesCuriosidadesMenu Principal

Após 10 dias sem serviço, ônibus voltam a circular em Feira de Santana

foto
Ônibus emergenciais já circulam em Feira de Santana | FOTO: Reprodução/Jorge Magalhães |

Os ônibus do transporte público voltaram a circular na manhã desta quarta-feira (26) em Feira de Santana após 10 dias de suspensão do serviço. Os rodoviários da cidade resolveram voltar ao trabalho mesmo sem o pagamento completo do salário do mês de agosto. De acordo com o Sindicato dos Rodoviários de Feira de Santana, os R$ 357 mil depositados pela prefeitura só conseguiu custear 25% dos vencimentos referentes à primeira quinzena de agosto. O impasse da falta de ônibus na cidade começou no último dia 16, quando as empresas que operavam o sistema alegaram falta de condições de continuar o serviço.

Por enquanto, segundo a prefeitura, os veículos não vão passar pelas estações de transbordo norte, central e sul de Feira de Santana, porque não há ônibus em quantidade suficiente para interligação. Os veículos saem diretamente do centro da cidade para os bairros mais populosos do município, como Feira X, Feira VI, Tomba e Mangabeira. Apesar da volta do transporte, ainda circula na cidade o transporte alternativo.

Até esta terça-feira (25) já haviam chegado 74 ônibus das empresas de viação Rosa e São João, vencedoras da licitação de transporte na cidade. As companhias começaram a cumprir um contrato emergencial até o início da operação do sistema, em seis meses. A previsão é de que, até o prazo, mais 66 coletivos passem a circular na cidade. Quando começar o contrato definitivo, estão previstos 270 ônibus novos no sistema.

Investigação
O Ministério Público Federal vai investigar as empresas Princesinha e 18 de Setembro, que suspenderam o serviço de transporte de ônibus em Feira de Santana. A suspeita é de crime de paralisação de trabalho de interesse coletivo. Segundo informações do advogado do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Feira de Santana (SINCOL), Ronaldo Mendes, problemas financeiros causados pela redução das tarifas de ônibus obrigaram as empresas a suspender o serviço. Extraído do Portal G1.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios