Tiganá Santana encerra turnê do show ‘Tempo e Magma’ em Salvador

Postado em dez 1 2015 - 8:00pm por Jornal da Chapada
foto5

Show com formato inédito será nos dias 12 e 13 de dezembro, no Espaço Cultural da Barroquinha, e marca encerramento da turnê 2015 do álbum | FOTO: Divulgação/Acervo Tiganá Santana |

A energia do magma e a força transformadora do tempo unidas através da música de um artista baiano, com raízes que atravessaram o oceano na diáspora negra. O músico Tiganá Santana apresenta o álbum “Tempo & Magma” (2015) em formato inédito em Salvador, nos dias 12 e 13 de dezembro, no Espaço Cultural da Barroquinha. No concerto conversa, que marca o encerramento da turnê 2015, ele irá compartilhar com o público a experiência de cinco meses de conversas, composições e experiências musicais durante a gravação do disco, no Senegal.

O artista é reconhecido como o primeiro compositor brasileiro a apresentar canções autorais em línguas africanas em um álbum. O novo trabalho é parte integrante do patrocínio obtido através da seleção pública do Petrobras Cultural, que incluiu o lançamento do disco e apresentações do artista em diversas cidades de oito estados brasileiros: Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal. O projeto foi gravado em Dacar, no Senegal, após uma residência artística promovida pela UNESCO, e tem um repertório marcado por 14 faixas em português, inglês e quatro outros idiomas africanos: kikongo, kibundo, wolof e mandinka.

“É uma oportunidade de dialogar sobre como foi conceber esse álbum, trazendo não apenas o resultado artístico, mas o relato da experiência desses cinco meses no Senegal. O álbum está contextualizado em questões relacionadas à existência, à sociedade e à própria concepção de mundo”, explica Tiganá Santana. O percussionista Sebastien Notini, um dos produtores musicais do disco, também participa do concerto conversa. Foi da cidade senegalesa de Toubab Dialow, construída sobre rochas magmáticas, que veio a inspiração para o nome do disco. “Numa erupção, não há nada mais novo que o magma, mas a ação do tempo sobre ele é transformadora. É o próprio movimento de fluxo e refluxo”, acrescenta.

O álbum conta com a participação de músicos africanos, da cantora Céu, da nonagenária sacerdotisa Mãe Stella de Oxóssi (primeira líder espiritual de uma religião de matriz africana a tomar posse na Academia de Letras da Bahia) e dos produtores suecos Sebastian Notini e Andreas Unge. Reconhecido internacionalmente pelo fortalecimento da cultura africana na diáspora, Tiganá vem conquistando a admiração dos críticos e do público da Europa, Japão e África, mas garante que se apresentar na Bahia tem um sentido especial.

“É o meu lugar, é a minha formação como pessoa e é sempre especial me apresentar em casa. É uma combinação entre o que está cá, o que este lugar me deu e o que foi me dado em outras aldeias. É deparar-se consigo mesmo”, afirma. O músico será acompanhado pelo percussionista e diretor musical do CD Tempo & Magma, Sebastian Notini.

Serviço:
Concerto Conversa Tiganá Santana – Tempo & Magma
Data: 12 e 13/12/2015 – Sábado e Domingo.
Horário: 19h.
Local: Espaço Cultural da Barroquinha. Praça Castro Alves, s/n – Barroquinha. Salvador – BA.
Valor dos ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia).

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.