Bahia: Ibametro fiscaliza produtos mais utilizados no verão

Postado em jan 14 2016 - 12:27pm por Jornal da Chapada
foto5

Entre os produtos, a prioridade são os repelentes, largamente utilizados em viagens pelo litoral e interior do estado, em função das diversas doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti | FOTO: Ascom/Ibametro |

O Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro), órgão delegado do Inmetro na Bahia e autarquia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), realiza a Operação Verão até a próxima terça-feira (19). O objetivo é intensificar a fiscalização de produtos pré-medidos (embalados na ausência do consumidor), amplamente consumidos pela população na estação mais quente do ano.

Entre os produtos, a prioridade são os repelentes, largamente utilizados em viagens pelo litoral e interior do estado, em função das diversas doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Outros artigos fiscalizados são protetores, bloqueadores e bronzeadores solares, além de refrigerantes diversos e cervejas. Iniciada na última segunda (11), a operação acontece na capital baiana.

Os técnicos do Ibametro percorrem estabelecimentos comerciais, tais como supermercados, mercadinhos de bairros e farmácias em diversos bairros para verificar se os produtos estão sendo vendidos com a pesagem correta, ou seja, se a quantidade (em mililitros ou em gramas) contida dentro da embalagem está de acordo com o que diz o rótulo do produto.

Aumento da demanda
O diretor-geral do órgão, Randerson Leal, destaca a importância da fiscalização, em função do aumento da demanda por esses produtos neste período do ano. “Estamos ampliando os esforços, sobretudo na fiscalização dos repelentes, em virtude da queixa dos pais de não encontrar produtos disponíveis no mercado. Há indícios de que a indústria esteja segurando os produtos para aumentar os preços. Então, vamos verificar se está havendo fraude na quantidade do produto vendida nas embalagens, lesando consumidores”, detalha.

De acordo com a coordenadora de produtos pré-medidos do Ibametro, Cintia Lé, em caso de irregularidade, os fabricantes podem ser multados. “Colhemos amostras desses produtos para exame metrológico em laboratório. A reprovação no exame resultará na emissão de auto de infração, que poderá gerar multa para os fabricantes dos produtos, que terão dez dias para apresentar a defesa junto ao Ibametro”.

Os consumidores devem denunciar ao órgão os produtos suspeitos para que seja feita apuração. As denúncias podem ser feitas pelo Disque Ibametro (0800 071 1888).

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.