Bahia: Ipac e TV Globo firmam parceria para novela das 21h

Postado em mar 16 2016 - 11:50am por Jornal da Chapada
foto78

O Ipac gerencia importantes acervos de arte no Solar Ferrão e vai emprestar peças para a novela ‘Velho Chico’ | FOTO: Divulgação |

O Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) e a Rede Globo de Televisão estão firmando parceria para incluir na nova novela das 21h da emissora, ‘Velho Chico’, coleções artísticas baianas. O Ipac gerencia importantes acervos de arte no Solar Ferrão (https://dimusbahia.wordpress.com/solar-ferrao/), Museu de Arte Moderna (MAM), Museu de Arte da Bahia (MAB), dentre outros na capital e interior (www.ipac.ba.gov.br/museus). Ambientada nos anos 1960, o ‘Velho Chico’ estreou segunda-feira (14) e fica em exibição até outubro (2016).

“A parceria inicial se baseia no empréstimo de três objetos integrantes da coleção de instrumentos musicais Walter Smetak”, explica o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira. Segundo ele, foram cedidos três instrumentos-esculturas: um violão eólico com cabaça, uma espécie de ampulheta giratória posicionada na horizontal com cordas sobre a superfície, denominado ‘ronda 2’, e tímpanos grandes, que são instrumento de percussão. A coleção de Smetak fica aberta à visitação no Solar Ferrão/IPAC (Rua Gregório de Mattos, nº 45 – 71 3116.6743), Pelourinho, de terça a sexta, das 12h às 18h, e sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h, com entrada gratuita.

foto67

A parceria inicial se baseia no empréstimo de três objetos integrantes da coleção de instrumentos musicais Walter Smetak | FOTO: Divulgação |

Obras de Arte
“Os instrumentos criados por Smetak são considerados obras de arte por críticos e pesquisadores, e o acervo está em estudo pelo IPAC para ser tombado como Patrimônio Cultural da Bahia”, revela João Carlos. O dirigente estadual relata que Smetak foi um violoncelista, compositor, inventor, escultor e escritor. “Ele nasceu em Zurique, na Suiça, em 1913, mas se radicou em Salvador a partir de 1957 quando integrou os Seminários Livres de Música da Universidade da Bahia, influenciando várias gerações de músicos e morrendo em 1984”, diz o diretor do IPAC.

Antes, em 1937, Smetak residiu no Rio e São Paulo, quando fugia da iminência da 2ª Guerra Mundial. A museóloga da diretoria de Museus (Dimus) do IPAC, Jorma Souza, destaca a parceria. “Com os créditos, as imagens e o alcance da emissora, o trabalho de Smetak pode se tornar mais conhecido e o Solar Ferrão mais visitado”, comenta a especialista.

Salvador e interior
Além da Bahia, Alagoas, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte também foram locações para as gravações das primeiras fases da novela, que reúne atores como Rodrigo Santoro, Dira Paes, Carol Castro e Rodrigo Lombardi. No interior do estado, o IPAC é responsável pelo Parque Castro Alves (Cabaceiras do Paraguaçu), além dos museus do Recôncavo (Candeias) e Recolhimento dos Humildes (Santo Amaro). Em Salvador, o IPAC coordena o MAM (Avenida Contorno), MAB (Corredor da Vitória), Palacete das Artes (Graça), Tempostal, Udo Knoff e Solar Ferrão (Pelourinho).

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.