Chapada: Professor e estudantes do Ifba de Seabra participam de eventos sobre educação musical em Salvador

Postado em set 6 2016 - 1:25pm por Jornal da Chapada
fotot

Os jovens vão compartilhar com o público os frutos dos trabalhos de educação musical desenvolvidos no projeto de extensão “Grupo de Canto Coletivo” | FOTO: Reprodução/Arquivo |

Nos dias 8 e 9 de setembro, a Associação Brasileira de Educação Musical (Abem) e o Fórum de Educação Musical da Bahia (Femba) realizam o III Encontro do Fórum Permanente do Ensino de Música na Escola Básica e II Encontro do Fórum de Educação Musical da Bahia. Os eventos acontecerão na Reitoria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba), em Salvador, e contarão com a presença do professor de música do Campus Seabra, Eric Barreto, e de 22 estudantes dos cursos técnicos integrados de informática e meio ambiente do campus.

Na ocasião, os jovens irão compartilhar com o público os frutos dos trabalhos de educação musical desenvolvidos no projeto de extensão “Grupo de Canto Coletivo”, bem como na disciplina de Artes/Música, por meio da atividade de “Criação Musical”, através da qual os alunos testaram seus dotes artísticos, dando vida a letras e melodias próprias. Tradições musicais populares brasileiras, como o maracatu e o reisado, além de muita poesia permearão as apresentações.

Na opinião do docente, que também faz parte da comissão organizadora, será uma oportunidade extremamente importante para o Instituto, que abrigará eventos com nomes relevantes da educação musical brasileira. “Neste momento, em que tanto se discute currículo (dentro e fora da instituição), refletir acerca de novas propostas curriculares e o papel da música na escola é fundamental para a melhoria da qualidade institucional, seja no ensino, na extensão ou na pesquisa. A Lei nº 11.769, que altera a LDB, torna o conteúdo musical obrigatório no ensino básico desde 2008. As diretrizes de implementação dão destaque aos institutos federais, reconhecendo seu papel na formação de professores em diversas áreas e na expertise em formação de técnicos. Neste sentido, o Conselho Nacional de Educação reconhece o papel da música como prática fundamental para o avanço social e cultural, para a inclusão e desenvolvimento de estudantes, além de reconhecê-la com profissão, que gera emprego e renda, e demanda qualificação específica para atuação no mundo do trabalho. Para os estudantes, será uma oportunidade de representar o campus, de se apresentar para uma plateia especializada e de conhecer a dinâmica de um evento acadêmico/científico”, comenta.

Segundo o professor, que defende o canto como uma prática milenar e algo inerente à natureza humana, essencial para o despertar das potencialidades da voz, do corpo e de sentimentos diversos, as discussões prometem ser ricas, com palestrantes de outros estados do Brasil debatendo temas sob a ótica da educação musical. Para Eric, ao longo de todo o trabalho realizado no Campus Seabra, os jovens têm construído laços de afetividade e aprendido a trabalhar coletivamente. “A dimensão da cultura e sua valorização também foram destaques durante o processo. Após a participação no evento, aproveitaremos o conteúdo estudado e os resultados obtidos para um novo projeto de música na escola, que contará com apresentações semanais no horário do almoço para a comunidade Ifba”, conclui o docente. As informações são da GeCom do Ifba de Seabra.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.