Disco de Larissa Luz, “Território Conquistado” é indicado ao Grammy Latino

Postado em set 23 2016 - 4:17pm por Jornal da Chapada
luz

A cantora Larissa Luz | FOTO: Safira Moreira |

Dos nomes brasileiros deste ano para o Grammy Latino a Bahia foi agraciada com a indicação da cantora Larissa Luz, ex-vocalista do Ara Ketu, concorre na categoria “Melhor álbum pop contemporâneo em português”, com o disco “Território Conquistado”. Além da baiana receberam indicações artistas renomados como: Djavan, Elza Soares e Martinho da Vila. A cantora avisa que vai estar em Salvador, no projeto Domingo no TCA, no Dia da Consciência Negra, 20 de novembro.

Uma das representantes da música negra contemporânea, a cantora, atriz e compositora, Larissa Luz vem divulgando o seu mais recente trabalho “Território Conquistado”. No álbum ela reforça o discurso do feminismo negro e do lugar de poder da mulher, com uma fusão de música eletrônica com ritmos afrobrasileiros e rock, numa mistura já aprovada nas apresentações ao vivo.

“Eu estou muito feliz por ter meu trabalho reconhecido. Trazer à tona, no CD, o conteúdo preocupado com lugar de poder da mulher, sobre tudo a negra é gratificante”, conta a artista. O CD “Território Conquistado” recebeu o apoio do programa Fazcultura da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e Secretaria da Fazenda (Sefaz), pelo edital da Natura Musical. O resultado do CD chegou ao público com o show “Maquinafro”, no qual a artista vem divulgando seu trabalho.

Conheça o projeto

Para a cantora ter o apoio da SecultBA é super importante para os artistas baianos. “Vejo que necessitamos um do outro, o órgão cuida do fomento do artista, nos valorizando e retribuímos com espetáculos para o público”, reforça a cantora. Ela se apresentou no projeto Circuito Motiva Vitrine Ba, que promoveu, no Cine Teatro Solar Boa Vista, uma feira de negócios voltada para as artes, cultura e pensamento, e no projeto Música no Parque, ambos frutos de apoio financeiro de editais da SecultBA.

O secretário da Cultura, Jorge Portugal, acredita que a indicação de Larissa Luz ao Grammy Latino vai abrir caminho para a cantora iniciar uma carreira internacional. “Conheço Larissa Luz desde que ela era aspirante à carreira artística e foi convidada para integrar o Araketu. Ela demonstrou sua qualidade de intérprete qualificada e partiu para outras incursões, inclusive no teatro e cinema. É uma multiartista de talento comprovado”.

A próxima participação da artista é no projeto Domingo no TCA, tem como objetivo proporcionar à população baiana amplo acesso a espetáculos de qualidade. Mensalmente o teatro abre as portas de sua Sala Principal à comunidade ao preço de um real para exibir apresentações das mais diversas linguagens artísticas. As informações da Secult-BA.

Veja a lista de indicados nas principais categorias:
Álbum do ano:
“Tour terral tres noches en Las Ventas” — Pablo Alborán
“Cinema” (Edição em espanhol) — Andrea Bocelli
“Mil ciudades” — Andrés Cepeda
“Vidas pra contar” — Djavan
“Conexión” — Fonseca
“Los dúo 2” — Juan Gabriel
“Un besito Más” — Jesse & Joy
“¿Dónde están?” — José Lugo & Guasábara Combo
“Buena vida” — Diego Torres
“Algo Sucede” — Julieta Venegas

Gravação do ano:
“Cuestión De Esperar” — Pepe Aguilar
“Se Puede Amar” — Pablo Alborán
“Me Faltarás” — Andrea Bocelli
‘Si Volveré” — Buika
“Vida Pra Contar” — Djavan
“Duele El Corazón” — Enrique Iglesias Featuring Wisin
“Ecos De Amor” — Jesse & Joy
“Lado Derecho Del Corazón” — Laura Pausini
“Iguales” — Diego Torres
“La Bicicleta” — Carlos Vives & Shakira

Canção do ano:
“A Chama Verde” — Patty Brayden, Ned Claflin & John Finbury, compositores (John Finbury Featuring Marcella Camargo)
“Bajo El Agua” — Manuel Medrano, compositor (Manuel Medrano)
“Céu” — Celso Fonseca, compositor (Celso Fonseca)
“Duele El Corazón” — Enrique Iglesias, Patrick A. Ingunza, Silverlo Lozada, Servando Moriche Primera Mussett, Hasibur Rahman, Francisco Saldana & Wisin, compositores (Enrique Iglesias Featuring Wisin)
“Ecos De Amor” — Jesse & Joy, Danelle Leverett, Jason Reeves & Rune Westberg, compositores (Jesse & Joy)
“En Ésta No” — Sin Bandera, compositor (Sin Bandera)
“Es Como El Día” — Kevin Johansen, compositores (Kevin Johansen + The Nada)
“Hermanos” — Moska & Fito Páez, compositorers (Fito Páez & Moska)
“La Bicicleta” — Andrés Castro, Shakira & Carlos Vives, compositores (Carlos Vives & Shakira)
“La Tormenta” — Flavio Cianciarulo, compositor (Los Fabulosos Cadillacs)

Melhor artista revelação:
Sophia Abrahão
Alex Anwandter
The Chamanas
Esteman
Joss Favela
Ile
Mon Laferte
Manuel Medrano
Morat
Ian Ramil

Melhor canção em língua portuguesa
“Amei Te Ver” – Tiago Iorc, (Tiago Iorc)
“D De Destino” – Almir Sater, Paulo Simões & Renato Teixeira (Almir Sater & Renato Teixeira)
“Maior” – Dani Black (Dani Black Featuring Milton Nascimento)
“Maria Da Vila Matilde” (Porque Se A Da Penha É Brava, Imagina A Da Vila Matilde) – Elza Soares
“Vidas Pra Contar” – Djavan (Djavan)

Melhor álbum de pop contemporâneo em língua portuguesa:
“Tropix” – Céu
“Troco Likes” – Tiago Iorc
“Território Conquistado” – Larissa Luz
“Mundo” – Mariza
“Leve Embora” – Thiago Ramil

Melhor álbum de rock em língua portuguesa
“Manual” – Boogarins
“Derivacivilização” – Ian Ramil
“Éter” – Scalene
“Canções De Exílio” – Jay Vaquer
“Distante Em Algum Lugar” – Versalle

Melhor álbum de samba/pagode
“De Bem Com A Vida” – Martinho da Vila
“Notícias Dum Brasil 4” – Eduardo Gudin
“Tem Mineira No Samba” – Corina Magalhães
“Na Veia” – Rogê & Arlindo Cruz
“Sambas Para Mangueira” (Vários Artistas)

Melhor álbum de música popular brasileira
“Dilúvio” – Dani Black
“Todo Caminho É Sorte” – Roberta Campos
“Like Nice” – Celso Fonseca
“Delírio” – Roberta Sá
“A Mulher Do Fim Do Mundo” – Elza Soares

Melhor álbum de música de raizes brasileiras
“No Forró Do Seu Rosil” – Lucy Alves & Clã Brasil
“Heraldo Do Monte” – Heraldo do Monte
“Cordas, Gonzaga E Afins” – Elba Ramalho
“AR” – Almir Sater & Renato Teixeira
“A Luneta E o Tempo” – Trilha Sonora Original De Alceu Valença

Melhor álbum de música sertaneja
“Amanhecer” — Paula Fernandes
“Bar Do Leo” — Leonardo
“Adivinha” — Lucas Lucco
“Baile Do Teló” — Michel Teló
“Sóis” — João Vict

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.