Chapada: Palmeiras recebe oficina de educação ambiental do Bahia Sem Fogo

Postado em set 29 2016 - 2:40pm por Jornal da Chapada
foto6

O encontro teve roda de conversa, debates e atividades em grupo | FOTO: Reprodução/Sema |

Tiago Sena trabalha como brigadista há dez anos. Ele faz parte da Brigada de Resgate Ambiental de Lençois. Tiago conta que nesta época do ano, os focos de incêndios são constantes na Chapada Diamantina e que é preciso sempre falar sobre este assunto com os moradores da região. Foi com este objetivo que a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) juntamente com o Inema, e em parceria com a Secretaria Estadual de Educação (Sec) e o Corpo de Bombeiros, promoveu no dia (2709), em Palmeiras, mais uma oficina de educação ambiental do programa Bahia sem Fogo sobre prevenção e o combate dos incêndios florestais no território da Chapada Diamantina.

Roda de conversa, debates e atividades em grupo. Foi uma oportunidade para professores, estudantes, agricultores, ambientalistas e brigadistas discutirem e trocarem experiências sobre as queimadas na região. Juntos eles listaram as principais causas e impactos na saúde, agricultura, educação e economia trazidos pelo fogo. Além disso, os participantes traçaram metas e ações educativas para desenvolver no município de Palmeiras, com o objetivo de levar informações para as comunidades sobre a prevenção e combate a incêndios florestais.

Ainda de acordo com o brigadista Tiago Sena, a oficina serviu para recarregar as baterias e continuar trabalhando. “A oficina nos deu um gás. É importante sempre está batendo nesta área de prevenção. É preciso falar nas escolas e nas comunidades sobre a importância de prevenir o fogo para continuar preservando o meio ambiente. Foi uma iniciativa muito boa”, disse. Para a professora e coordenadora pedagógica das escolas do campo, Joyce Deliene, as pessoas da região sofrem muito com as queimadas, e por isso, o melhor a fazer é buscar iniciativas para ajudar a solucionar. “O encontro foi bom para dar o ponta pé. Nos organizamos e montamos um plano de ação. Daqui pra frente é colocar em prática”, finalizou.

O objetivo das oficinas de educação ambiental do programa Bahia sem Fogo é percorrer as regiões da Chapada Diamantina, durante setembro a dezembro, época em que o fogo é mais intenso. A ideia é sensibilizar brigadistas voluntários, agricultores, professores, estudantes e demais pessoas como agentes na mobilização da prevenção de combate e prevenção as queimadas.

Para a bióloga e mediadora da oficina, Camila Lima, a oficina contribuiu para que os participantes, juntos, se mobilizem para colaborar na preservação do meio ambiente da Chapada. “As pessoas estavam bem envolvidas e dispostas na oficina. Espero que elas desenvolvam mais ações educativas e estimulem outras pessoas e comunidades sobre a importância de prevenir o fogo. Que elas sejam agentes multiplicadores e mobilizadores”, terminou Camila Lima. As informações são da Sema.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.