#Bahia: Deputados do PP confirmam debandada e PSD deve ser destino

Postado em out 19 2016 - 11:56am por Jornal da Chapada
pp

Entre as razões, estariam o posicionamento do partido em relação aos congressistas | FOTO: Reprodução |

Polêmica é instalada no ninho progressista. Deputados estaduais e federais insatisfeitos já sinalizam que pretendem mudar para o partido do senador Otto Alencar (PSD). Entre as razões, estariam o posicionamento do partido em relação aos congressistas que votaram contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e o relacionamento com o governo do estado, de quem é aliado na Bahia. Em conversa com a Tribuna da Bahia, o deputado estadual Robinho deixou claro que, tanto ele quanto os parlamentares federais Ronaldo Carletto e Roberto Britto, estão negociando com Otto Alencar.

“Sou da liderança do deputado Carletto. Não temos nenhum descontentamento com a base do governo, entendemos as dificuldades da Bahia. Temos um problema dentro do partido, e entendemos que a melhor opção hoje, para nós, é ficar com Otto”, justificou, informando que Carletto e Britto acionaram o PP na Justiça por não terem recebido recursos do fundo partidário nas últimas eleições. “Existe um descontentamento da minha pessoa com a direção do partido desde as eleições, e existe um descontentamento dos deputados Roberto Britto e Ronaldo Carletto pela questão do fundo partidário, que eles não receberam. E outros problemas internos”, continuou o pepista.

Robinho declarou ainda que está estudando uma maneira de largar a sigla sem correr o risco de perder o mandato. Por outro lado, o deputado estadual Luiz Augusto negou que tenha a intenção de se desfiliar do PP, mas fez questão de deixar claro o próprio descontentamento com as relações políticas desenvolvidas dentro do governo estadual. “A princípio estou bem com o partido, e não vejo janela para sair. Não há uma possibilidade real de mudar de partido só porque estou insatisfeito com o governo. Ou vai todo mundo junto [o partido] ou não vai ninguém. Fora que há o risco de perder o mandato”, declarou.

“O motivo de insatisfação que tenho visto é que o governo da Bahia não tem cumprido com os deputados aquilo que ele tem falado. Compreendemos que o governo está com dificuldades financeiras, até por isso ninguém está apertando. Mas pedimos que ele compreenda que não se pode fazer política sem conseguir emenda nenhuma e sem conseguir as coisas para o interior. Senão, daqui a dois anos as pessoas do interior não votam nele”, cobrou.

“Tomei com surpresa”, diz Cacá Leão
Em entrevista à Tribuna, o deputado federal e um dos principais articuladores do PP, Cacá Leão, disse que “tomou com surpresa” a notícia sobre a movimentação dos correligionários no sentido de deixar o partido do vice-governador João Leão. “Saber que existe a insatisfação, a gente sabe. Na verdade, nem é uma insatisfação direta com a direção do partido na Bahia, mas há uma insatisfação com o posicionamento nacional do partido. Então a gente conversou e eles vão se posicionar. Tomei com surpresa a declaração de para onde se iria [deputados teriam intenções de migrar para o PSD]”, declarou.

O congressista também sinalizou que o partido como um todo tem cobrado uma maior proximidade do governador Rui Costa (PT) com os parlamentares da sigla. “O que existe de concreto é uma insatisfação dos deputados de todos os partidos com o tratamento do governo, que precisa conversar, melhorar o seu diálogo com os parlamentares. O governo do Estado tem dialogado pouco, temos ouvido isso de forma generalizada”, defendeu. Leão ainda negou que haja alguma indisposição entre os deputados federais pepistas e o governo de Michel Temer (PMDB), ressaltando que o relacionamento com o Executivo nacional ainda está em fase de “maturação”. As informações foram extraídas na íntegra do jornal Tribuna da Bahia.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.