#Brasil: Ministro da Cultura pede demissão e amplia crise no governo Temer; Roberto Freire assume

Postado em nov 18 2016 - 6:36pm por Jornal da Chapada
calero

Pedido de demissão ocorreu por divergências com integrantes do governo | FOTO: Divulgação/EBC |

A crise política está longe de acabar no Brasil. Agora foi a vez do ministro da Cultura, Marcelo Calero, iniciar a debandada dos técnicos que compõem o governo de Michel Temer (PMDB). Ele pediu demissão do cargo na tarde desta sexta-feira (18). De acordo com a assessoria da pasta, a demissão ocorreu por divergências com integrantes do governo. Com a demissão, a secretária-executiva do ministério, Mariana Ribas, assume interinamente o comando da pasta.

paulo

O deputado federal Roberto Freire (PPS-SP) | FOTO: Reprodução |

Calero estava no governo desde maio deste ano, quando foi nomeado primeiro secretário nacional da Cultura. Após a recriação do ministério, ele continuou a frente da pasta. Segundo a assessoria do ministério, o motivo alegado por Calero para pedir demissão foi uma incompatibilidade dentro do governo. Calero entregou a carta de demissão diretamente para o presidente Michel Temer nesta quinta. O presidente pediu que ele pensasse mais sobre o assunto, mas nesta sexta, o ministro comunicou a decisão por telefone.

Roberto Freire assume
O Palácio do Planalto informou que o deputado federal Roberto Freire (PPS-SP) será o novo ministro da Cultura, após Marcelo Calero pedir demissão do cargo. Presidente nacional do PPS, Freire foi convidado pelo presidente Michel Temer para assumir o cargo nesta sexta-feira (18). Roberto João Pereira Freire foi senador entre 1995 e 2002, quando voltou a assumir novamente uma cadeira na Câmara. Ele foi deputado por vários mandatos consecutivos, cinco ao todo, e já passou pelo PMDB e PCB antes de se filiar ao PPS, em 1992. Com informações do G1 e da Agência Brasil.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.