Chapada: Professores da rede municipal de Iaçu declaram greve por atraso salarial

Postado em nov 20 2016 - 8:04am por Jornal da Chapada
iaçu

Professores foram impedidos de entrarem na prefeitura de Iaçu e não foram atendidos | FOTO: Divulgação |

Em contato com o Jornal da Chapada, professores da rede municipal de ensino de Iaçu, na Chapada Diamantina, informaram ter entrado em estado de greve desde o último dia 7 de novembro por conta do atraso de salários. Há profissionais com dois meses sem receber seus rendimentos. Na próxima segunda-feira (21) acontecerá uma assembleia com a classe para deliberar sobre a paralisação.

“O gestor, após as eleições municipais, demitiu vários funcionários, exonerou cargos de confiança da educação como diretores, secretários e ainda atrasou os salários dos servidores, inclusive profissionais de educação. Para ter uma ideia, muitos desses profissionais sequer receberam setembro e o més de outubro só uma pequena parte recebeu”, salientam os professores grevistas.

iaçu

Em protesto, professores ocupam Câmara de Vereadores para cobrar atitude dos edis | FOTO: Divulgação |

De acordo com uma professora, uma escola em Lajedo Alto e outras isoladas na zona rural não aderiram à greve. As informações passadas ao Jornal da Chapada é que o grupo de professores quer bloqueio das verbas do município e pediram ao Ministério Público que investigasse as verbas do Fundo de Manutenção da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) em Iaçu.

“A educação iaçuense está um caos e, para finalizar, fomos em caminhada até a prefeitura buscar informações sobre nossos proventos e fomos proibidos de adentrar a prefeitura. Segundo um funcionário, foi ordens do gestor não deixar nenhum professor entrar. Ficamos todos no saguão da mesma e ninguém apareceu para conversar com a classe”, denunciam os profissionais de educação.

Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.