#Tragédia: Confirmados seis sobreviventes de acidente aéreo com equipe da Chapecoense

Postado em nov 29 2016 - 9:04am por Jornal da Chapada
foot

A delegação da Chape saiu de Guarulhos para Bolívia em voo comercial com 72 passageiros e nove tripulantes | FOTO: Reprodução |

O acidente ocorrido com o avião que transportava a delegação de futebol da Chapecoense para a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional na Colômbia deixou 75 mortos (número atualizado), foram confirmados apenas seis sobreviventes. A aeronave precisou fazer um pouso forçado na madrugada desta terça-feira (29) na região de Antioquia, território colombiano. Segundo informações do chefe da Polícia local os goleiros Danilo e Follmann, o lateral Alan Ruschel, o zagueiro Neto e o jornalista Rafael Henzel Valmorbida estão entre os sobreviventes confirmados, assim como uma aeromoça, ainda com identidade não revelada.

De acordo com a rede de “TV Caracol”, a aeronave sobrevoava as cidades colombianas de La Ceja e Abejorral quando perdeu contato com a torre de controle do aeroporto José Maria Córdova. A tripulação teria informado uma pane elétrica no avião. A delegação da Chape saiu de Guarulhos para Bolívia em voo comercial com 72 passageiros e nove tripulantes. Após escala técnica, deixou Santa Cruz de La Sierra em direção a Medellín.

Leia também:
Após acidente com a Chapecoense, final da Copa do Brasil entre Grêmio e Atlético-MG é adiada
CBF manifesta consternação com acidente envolvendo a Chapecoense; Clube emite nota
#Tragédia: Polícia confirma 76 mortos em queda do avião do time da Chapecoense

Ainda de acordo com a imprensa local, o piloto teria liberado combustível para evitar explosão após o pouso forçado. O diretor-geral de Aeronáutica Civil (Aerocivil) da Colômbia, Alfredo Bocanegra, afirmou que não há evidência de combustível na aeronave que se acidentou com a equipe da Chapecoense, próximo à cidade de Medellín. A informação foi divulgada por meio do perfil da Aeronáutica Civil da Colômbia (Aerocivil) nas redes sociais.

Segundo a Aerocivil, no entanto, os dados e informações sobre o acidente ainda estão sendo recolhidos para que seja iniciada uma investigação. De acordo com Bocanegra, a aeronave foi declarada como desaparecida às 21h54, no horário de Medellín (0h54, no horário de Brasília). A Chapecoense viajaria diretamente para Medellín em um voo fretado, o que foi desautorizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Assim sendo, a delegação do time catarinense foi forçada a mudar seus planos e embarcar primeiro para São Paulo. De lá, pegou o voo para a cidade colombiana. As informações são do Globo Esporte e Agência Brasil.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.