Vereadores de Uruçuca respondem acusações de ex-prefeito e ratificam reprovação de contas

Postado em dez 10 2016 - 11:42am por Jornal da Chapada
erivaldo

O edil Carlos Magno Amaral, o procurador-geral Bento Lima e o vereador Erivaldo Guimarães | FOTO: Divulgação |

A denúncia de perseguição feita pelo ex-prefeito de Uruçuca, Moacyr Leite Jr. (DEM), causou estranheza aos vereadores que votaram pela reprovação das suas contas de gestão do ano de 2010, bem como à procuradoria do município. O procurador-geral de Uruçuca, Dr. Bento Lima se diz surpreso com a notícia. “É uma história mal contada, esta causa é patrocinada exclusivamente pelas procuradorias do município e da Câmara Municipal de Uruçuca. Nunca houve nenhum advogado estranho à Procuradoria envolvido neste processo. Basta averiguar nos autos”, rebateu Lima.

O vereador Carlos Magno Amaral, que relatou o julgamento das contas, vai além e diz achar estranho a concessão de liminar para suspender um processo de julgamento de contas que considera ter observado todos os trâmites legais, reprovando-as, segundo ele, por conta de desvios nos recursos do Fundeb e por burlar a lei de licitações. “Me parece contraditório alguém que, além de ter praticado esses malfeitos, foi condenado pela Justiça Federal por desvios de recursos da saúde, tente agora fazer papel de vítima. Acredito que o entendimento do legislativo uruçuquense acerca destas contas prevalecerá”.

Já o vereador Erivaldo Guimarães, que presidiu a sessão de julgamento das contas do ex-prefeito, diz que elas foram reprovadas pelos inúmeros atos de improbidade apontados pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). “O ex-prefeito figura no rol dos ficha-suja do TCM e do TCU, além de responder a vários processos de improbidade e tem em seu histórico essas tentativas de achaque ao judiciário. Fez o mesmo com Dra. Gilza aqui em Uruçuca, juíza eleitoral da comarca, em virtude do resultado das eleições de 2004. Há que se confiar na justiça e esperar pelo julgamento dos magistrados”.

Moacyr Leite Jr. teve o registro de sua candidatura a prefeito nas eleições deste ano indeferido pelo juiz eleitoral de Uruçuca – em virtude de condenações no Tribunal de Contas da União e na Câmara de Vereadores. Ele recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral, onde deve ter seu recurso julgado nesta segunda-feira.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.