Pular para a barra de ferramentas
AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

#Bahia: Rui é cobrado por melhores condições de trabalho por servidores das Polícias Civil e Técnica

pc
Durante a trajetória, o movimento, em diversas ocasiões, conversou com secretários, superintendentes, líder do governo, deputados da base | FOTO: Divulgação |

Os servidores das Polícias Civil e Técnica realizaram um ato público durante a Lavagem do Bonfim, na manhã da última quinta-feira (12), com objetivo de mostrar ao chefe do executivo, Rui Costa, a insatisfação das categorias com a condução das políticas de segurança no estado que têm afetado severamente não só a composição remuneratória de todos eles, mas principalmente as condições de trabalho oferecidas.

Diante do cenário de total descaso com os servidores da Polícia Civil da Bahia e a dificuldade em dialogar com os representantes oficiais do Governo do Estado, no segundo semestre de 2016 as entidades que representam os delegados, investigadores, escrivães, peritos criminais, técnicos, médicos e odontos legais resolveram criar um movimento integrado, cujo objetivo é negociar conjuntamente com o governo, tendo em vista que muitas pautas são comuns a todas as categorias.

Durante a trajetória, o movimento tentou em diversas ocasiões conversar com secretários, superintendentes, líder do governo, deputados da base e com o próprio Governador obtendo, inclusive, êxito em alguns agendamentos, porém as reuniões não avançaram e as demandas continuaram contidas. A grande preocupação do movimento é com a destinatária final dos seus serviços que é a sociedade, afinal a falta de estrutura física e de efetivo compromete o combate ao crime na Bahia.

“Nosso movimento não é apenas em busca de melhores salários, mas, sobretudo de condições mínimas de trabalho. Lutamos por uma Bahia sem violência e para promovermos um combate ao crime de forma qualificada precisamos controlar nossas ferramentas tecnológicas de investigação e minimamente contar com locais de trabalho adequados para tanto”, disse o presidente do Sindicato dos Delegados, Fábio Lordello.

Nas faixas empunhadas pelos servidores palavras de ordens como: “Polícia Civil e Técnica têm o pior salário do país”, “Salve a Polícia Civil e Técnica”, “Contra Corrupção”, “Contra o Sucateamento dos órgãos”. Os representantes sindicais estão esperançosos e acreditam que, após este ato, o Governador irá dar mais atenção que merece a Segurança Pública na Bahia. Com informações de Assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios