Oposição diz que governo não cumpre reforma de São Joaquim anunciada há oito anos

feira

Feirantes não aguentam mais a espera da tão sonhada requalificação | FOTO: Reprodução |

Um sonho que virou pesadelo para milhares de feirantes. Dessa forma, os deputados da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa qualificam a situação da Feira de São Joaquim ao constatarem o descaso do governo do estado com o projeto de reforma do espaço, anunciado no ano de 2009 e que se arrasta sem prazo e perspectivas de finalização. Os parlamentares se associam as queixas dos trabalhadores, que denunciam os problemas do local e as promessas de requalificação, que até hoje não se efetivaram.

A expectativa era que a intervenção do governo permitisse a execução de obras de drenagem, instalações hidráulicas e pavimentação, restauração de 275 boxes e substituição de outros 745 por novos. Também foi prometida a redistribuição de galpões e boxes de vendas de peixes, carnes e animais vivos, de acordo com as exigências da Vigilância Sanitária, mas nada foi cumprido.

“Há oito anos o governo do estado anunciou a obra e até hoje os feirantes ainda aguardam a sua conclusão. São muitas pessoas que estão ali há décadas e que sonharam com as melhorias anunciadas. A demora na execução do projeto expressa pra todos nós a total desatenção do governo do estado com os milhares de trabalhadores que sobrevivem das vendas na Feira de São Joaquim. Isso é lastimável”, condena o líder da Bancada, deputado estadual Leur Lomanto Jr. (PMDB).

O deputado David Rios (PROS) lamenta a situação da obra inacabada e questiona os recursos anunciados pelo governo. Inicialmente foram divulgados recursos da ordem de R$ 61 milhões, sendo R$ 29 milhões do Ministério do Turismo e R$ 32 milhões do governo da Bahia. “A população quer saber de que forma esses recursos foram aplicados, já que a obra até hoje não foi entregue. Há anos o governo vem enganando a população com essa obra. Utilizam do artifício de sempre anunciarem grandes intervenções às vésperas das eleições e depois não cumprem o prometido, enfatiza.

Para o deputado Pablo Barrozo (DEM), o governo do estado investe em propaganda, mas esquece de atender o anseio dos trabalhadores. “Entre os feirantes o misto é de decepção e incerteza. Ninguém aguenta mais as mesmas promessas. Foi assim no início do governo Wagner, depois em sua campanha de reeleição e mais uma vez agora no governo Rui Costa. O apelo é para que a reforma dessa tão importante Feira seja concluída, ajudando a melhorar a vida desses trabalhadores”, frisa. Maior feira livre do Brasil, São Joaquim ocupa uma área de aproximadamente 37 mil metros quadrados e possui mais de dois mil estabelecimentos. No local, aproximadamente três mil feirantes trabalham diariamente.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.