CidadesCuriosidadesEducaçãoMenu Principal

#Bahia: Campanha em defesa do Velho Chico realiza abaixo-assinado; saiba como ajudar

velho chico
A campanha tem o objetivo de mostrar a indignação diante dos problemas atuais do rio, que impedem o São Francisco de cumprir funções históricas básicas | FOTO: Reprodução/Inema |

Esse ano a campanha realizada pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), de nome ‘Eu viro carranca pra defender o Velho Chico’, está coletando assinaturas para viabilizar um Projeto de Lei de Iniciativa Popular que pede para os biomas da Caatinga e do Cerrado como Patrimônio Nacional. A meta do grupo é conseguir 2 milhões de assinaturas. Para contribuir assine aqui. A campanha tem o objetivo de mostrar a indignação diante dos problemas atuais do rio, que impedem o Velho Chico de cumprir funções históricas básicas, como abastecimento público de água, pesca e navegação. Todos os anos a campanha assume um mote a ser defendido pelo CBHSF e pela população da bacia.

Caatinga e Cerrado
Um terço do território brasileiro é ocupado pela Caatinga e Cerrado. Esses dois biomas estão presentes em 14 estados e o Distrito Federal. A Caatinga é o único bioma exclusivamente brasileiro, tendo um terço de suas plantas e 15% de seus animais como espécies exclusivas. É também o bioma mais degradado, depois da Mata Atlântica e do Cerrado, tendo hoje 45% de sua área desmatada.

O Cerrado é considerado o segundo maior bioma brasileiro. Área prioritária para a conservação do planeta e, por outro lado, um dos locais mais ameaçados do globo terrestre. Possui as maiores reservas subterrâneas de água doce do mundo, que abastecem as principais bacias hidrográficas do Brasil. Por isso, é considerada a ‘caixa d’água’ do país. O Cerrado cobre praticamente metade da bacia do rio São Francisco. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios