Sepromi certifica comunidades de fundos de pasto durante a Feira do Bode em Oliveira dos Brejinhos

Postado em jul 31 2017 - 6:50pm por Jornal da Chapada
foto

Os processos de certificação contribuem para potencializar cada vez mais a atenção dos governos à pauta dos povos e comunidades tradicionais | FOTO: Kleidir Costa |

A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) realizou, no último domingo (30), em Oliveira dos Brejinhos, a certificação de oito comunidades tradicionais de fundos de pasto, durante a 14ª edição da Feira do Bode, evento que todos os anos reúne diversos agricultores familiares da região. O ato, que contou com a presença da titular da pasta, Fabya Reis, também contemplou o município de Brotas de Macaúbas, cumprindo orientações expressas no Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa do Estado.

De acordo com Fabya, os processos de certificação contribuem para potencializar cada vez mais a atenção dos governos à pauta dos povos e comunidades tradicionais. “As certidões ajudam na valorização e reconhecimento das características específicas dos fundos de pasto, colocando este segmento na prioridade das políticas públicas. É o primeiro passo para avançar na garantia do território e acesso à terra”, destacou Fabya Reis. Ela esteve acompanhada do coordenador executivo de Políticas para Povos e Comunidades Tradicionais da Sepromi, Cláudio Rodrigues.

O representante da Central de Associações de Fundo de Pasto de Oliveira dos Brejinhos, Sandro Oliveira, ressaltou que a ação também efetiva parte da Política Nacional de Desenvolvimento dos Povos e Comunidades Tradicionais, convergindo com um evento que valoriza as culturas, saberes e fazeres dos antepassados. “A Feira do Bode nasceu, justamente, para valorizar a cultura regional, a atividade da caprino-ovinocultura. Reforça a agricultura familiar que põe alimento na mesa do povo brasileiro, através das mãos dos nossos valorosos trabalhadores rurais”, afirmou.

Confira fotos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Representando as comunidades de Lagoa Queimada e Lagoa do Cocho, ambas em Oliveira dos Brejinhos, o agricultor Etevaldo de Souza pontuou que o dia representou um avanço na luta. “Recebo com muito orgulho este certificado, uma conquista de toda a comunidade. Sabemos da sua grande importância, principalmente porque preservamos o meio ambiente, cuidamos da terra e entendemos que ela é o nosso meio de sobrevivência. Não se trata de objeto ou comércio. Fica, sim, para as gerações futuras”, disse.

Organizada pela Central de Associações de Fundo de Pasto, a Feira do Bode começou na última sexta-feira (28) e foi encerrada neste domingo (30) com realização de oficinas, programação cultural, comercialização de artesanato e iguarias típicas da região semiárida. Também houve exposição e venda de pequenos animais, além de outras ações do Governo do Estado.

Presenças
Além dos pequenos produtores, estiveram presentes entidades da sociedade civil, a exemplo de Nilza Francisca Vieira, representante da Articulação Estadual de Fundo e Fecho de Pasto; do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Codes), Jonas Paulo; do Conselho Nacional dos Povos e Comunidades Tradicionais, Roberta Freitas; representante da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR); dentre outros. Também compareceram vereadores e prefeitos da região. As informações são da Sepromi.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.