Projeto ‘Arte na Chapada’ quer democratizar artes visuais na região; Jacobina terá Workshop dia 13

Postado em ago 26 2017 - 2:01pm por Jornal da Chapada
foto

A oficina em Jacobina vai identificar pessoas de baixa renda dotadas de aptidões artísticas para ganhar bolsas de estudos dos cursos de pinturas artísticas | FOTO: Divulgação/Projeto Arte na Chapada |

Os interessados em aprender técnicas de pinturas artísticas em Jacobina, cidade da Chapada Norte, devem ficar atentos às inscrições do ‘I Workshop de Pintura Artística da Chapada Diamantina’, coordenado pelo produtor cultural Antônio Magnus de Sousa e instruído pela artista plástica Aparecida Santos. A ação faz parte do projeto ‘Arte na Chapada’, que pretende democratizar o acesso a artes visuais na região chapadeira. O valor da oficina, que acontecerá no dia 13 de setembro, na Fundação Educativa Popular Padre Alfredo Haasler e José Assis dos Santos Reis (FEPPAHJA), é de um quilo de alimento não-perecível e qualquer pessoa pode participar. Serão duas horas de atividade. De acordo com informações, os alimentos arrecadados serão doados às instituições de caridades. A fundação fica na Rua 13 de Maio, nº247, Caminho das Árvores.

Em contato com o Jornal da Chapada, Aparecida Santos detalha o projeto que pretende expandir técnicas de pintura para todos os públicos da região, iniciando por Jacobina. “O projeto iniciará com um Workshop filantrópico aberto a toda a comunidade. A entrada será um quilo de alimentos que será revertido para as famílias mais carentes do município”, salienta. Em seguida, são abertas as inscrições para os cursos de pintura artística, onde serão oferecidas bolsas de estudos para pessoas de baixa renda dotadas de aptidões artísticas, identificadas durante o workshop. Durante o curso são desenvolvidas duas modalidade artísticas: pintura acadêmica e arteterapia. Os organizadores ainda apontam para a realização de uma exposição itinerante dos trabalhos produzidos pelos alunos, como forma de divulgação.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Conforme os organizadores, essa iniciativa deve incentivar a democratização das artes e da cultura, retirando-a de espaços fechados e levando-a a um público maior e mais heterogêneo. Durante o evento haverá entrega de certificados, a todos que participaram do curso. “A Chapada Diamantina é composta por municípios com crescente desigualdade social. Esse fato tem gerado um aumento da violência e a proliferação de usuários de drogas lícitas e ilícitas, principalmente entre os jovens. A maioria das cidades não dispõe de programas culturais, o que aumenta o número de crianças, adolescentes e jovens em estado de vulnerabilidade social. Em relação ao público adulto, é muito comum quadros de depressão, ansiedade e demais transtorno mentais. A arte é uma poderosa ferramenta a fim de atenuar esse quadro alarmante”, aponta trecho do projeto apresentado por Antônio e Aparecida.

Ainda segundo eles, um dos maiores desafios do projeto é construir mecanismos de transformação social e a partir desses criar ferramentas que mobilizem positivamente a vida desses indivíduos. “A arte é um instrumento fundamental na vida do ser humano, pois é um poderoso mecanismo de transformação social e denota a identidade de um povo. A arte é uma poderosa ferramenta de inclusão social e resgate da identidade dos indivíduos. Os benefícios físicos e psicológicos, que a arte apresenta são inúmeros. Esses benefícios tomam proporções sociais significativas”. Serão realizadas exposições de artes nos municípios por onde o projeto passar e a criação de associação de artistas para continuidade dos trabalhos mesmo após finalizadas as oficinas. Todos os alunos poderão participar de feiras de artes, as melhores obras serão levadas para participar de exposições de artes em galerias do Salvador Shopping, em Salvador.

Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.