Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalSaúde

Semana começa com temperaturas mínimas de 12ºC em áreas serranas da Chapada Diamantina

foto
As temperaturas mínimas na Chapada Diamantina devem chegar aos 12ºC nas partes mais elevadas da região | FOTO: Jornal da Chapada |

As condições do tempo previstas para os próximos dias não indicam grandes mudanças, sobretudo em relação às chuvas, que continuarão concentradas na faixa centro-leste do Estado. Tal condição ainda se deve à atuação constante dos ventos úmidos vindos do Oceano Atlântico, o que mantém favorável a formação de nebulosidade e as chances de ocorrer chuvas fracas. Essa situação é mais evidente nas localidades mais próximas ao litoral, a exemplo da cidade de Salvador e região metropolitana, onde a previsão é de céu parcialmente nublado com possibilidade de chuvas principalmente durante a noite e nas primeiras horas da manhã.

As temperaturas também seguirão sem grandes alterações em praticamente toda a Bahia, sendo os menores índices esperados nas áreas serranas da Chapada Diamantina e Sudoeste, onde as mínimas chegarão aos 12°C. No restante dessa faixa, as mínimas deverão variar entre 16°C (no Sul) e 18°C (no Recôncavo) e as máximas não deverão ultrapassar os 29°C. Já no restante do Estado, onde a massa de ar seco permanece atuando, as máximas poderão chegar aos 35°C.

Por outro lado, no setor centro-oeste e norte a massa de ar seco ainda prevalece, dificultando a formação de nebulosidade e as chuvas na maior parte do período. Além disso, essa massa de ar influencia nos baixos índices de umidade do ar, que poderão atingir valores inferiores a 30% em algumas áreas, resultando em problemas na saúde da população, já que segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) estes índices são considerados prejudiciais, sendo o ideal para o conforto humano de no mínimo 60%. Assim, é essencial manter-se hidratado.

Ao mesmo tempo, a permanência dessa massa de ar ocasiona no aumento dos riscos de ocorrer queimadas ou, até mesmo intensificar aqueles focos já existentes, pois com a vegetação já ressecada, uma simples fagulha ou uma ponta de cigarro pode dar origem a um grande incêndio. Desta forma, é necessário cautela quanto à utilização do fogo em suas atividades diárias, tendo em vista que na perda do controle do mesmo, este poderá trazer danos irreversíveis para a região. As informações são do Inema.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios